sexta-feira, 04/07/2003
Últimas Notícias

Programa Letra e Vida promove encontros de capacitação

A Secretaria da Educação realizou durante esta semana nas Diretoria de Ensino Leste 1, Suzano, Osasco e Santo André, das 8h30h às 17h00, a Fase l dos encontros referentes ao Letra e Vida – Programa  de Formação de Professores Alfabetizadores – PROFA SÃO PAULO. Esta fase inicial envolve quatro núcleos da capital e Grande São Paulo, […]

A Secretaria da Educação realizou durante esta semana nas Diretoria de Ensino Leste 1, Suzano, Osasco e Santo André, das 8h30h às 17h00, a Fase l dos encontros referentes ao Letra e Vida – Programa  de Formação de Professores Alfabetizadores – PROFA SÃO PAULO. Esta fase inicial envolve quatro núcleos da capital e Grande São Paulo, abrangendo 13 Diretorias de Ensino: Leste 1; Suzano (incluindo Itaquaquecetuba e Mogi das Cruzes); Osasco (incluindo Carapicuíba, Itapecerica da Serra, Caieiras, Taboão da Serra e Itapevi) e Santo André (que inclui São Bernardo do Campo e Mauá).

O objetivo deste encontro  é apresentar e discutir o Programa, possibilitando o aprofundamento de conhecimentos e o desenvolvimento de competências para alfabetizar, no âmbito da formação continuada dos professores. Será oferecido aos futuros coordenadores modelo de formação de qualidade e alternativo ao convencional, apoiado em estratégias de resolução de problemas, tematização da prática, trabalho em colaboração e uso da leitura e escrita, discutindo as concepções de alfabetização e letramento, além de tematizar conteúdos pouco familiares ou geralmente desconhecidos dos educadores. Para a professora Célia Regina Peixoto dos Santos, de Osasco, este  material vem sendo colocado  com muita clareza aos participantes, atendendo, não só à legislação vigente, mas, sobretudo, contribuindo para uma mudança no que se refere à didática da alfabetização, gerando, com certeza, bons frutos no futuro.

O programa Letra e Vida é destinado especialmente a professores que ensinam a ler e escrever no Ensino Fundamental. Tem como objetivos: melhorar significativamente os resultados da alfabetização no sistema de ensino estadual, tanto quantitativa quanto qualitativamente; contribuir para uma mudança de paradigma quanto à metodologia de formação dos professores; ampliar o universo cultural dos educadores para que se formem, na base do sistema estadual de educação, quadros estáveis de profissionais capazes de desenvolver a formação continuada de professores alfabetizadores.