sexta-feira, 16/01/2015
Boas Práticas

Projeto de conscientização ambiental muda hábitos de comunidade em Suzano

Ação visa explicar os malefícios que o descarte incorreto do óleo de cozinha traz ao meio ambiente

Desenvolvido desde 2012 pela E.E. Professor Tochichico Yochicava, na cidade de Suzano, o projeto Renove tem mudado cada vez mais o hábito dos moradores da região quanto ao uso do óleo de cozinha. A partir da ação, os estudantes visitam as casa de moradores próximos à região para explicar os malefícios causados ao meio ambiente por meio do descarte incorreto do óleo de cozinha. A partir disso, recolhem o material para ser reciclado.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

“O foco é a conscientização ambiental de nossos alunos e da comunidade em relação aos prejuízos que o mau uso do óleo traz para a saúde quando é jogado no meio ambiente”, conta Elizabeth Alves Pereira, vice-diretora da escola.

Para dar mais notoriedade ao projeto, a direção da unidade mobilizou a escola para transformá-la em ponto de arrecadação de óleo. Os estudantes do Grêmio Estudantil passaram nas salas para destacar lideranças que representaram as turmas no grupo “Com Vida”, frente de discussão de iniciativas sustentáveis na escola. Com isso, a cada 15 dias, os alunos que fazem parte do projeto Com Vida e os estudantes do Grêmio, acompanhados de funcionários da escola, saem às ruas para recolher o óleo.

O material recolhido é direcionado para empresas que utilizam como matéria-prima na fabricação de tintas e asfalto. Todo o processo é feito por uma ONG, parceira da escola no projeto e responsável por retirar o óleo na escola e dar o destino final.

“Nossa preocupação era estar preparado para responder as questões da comunidade. Por isso, pesquisamos para saber como passar informações precisas. Por exemplo, um litro de óleo polui 10 quilômetros de água. E, muitos fazem sabão, achando que estão ajudando sendo que é um risco duplo, para eles e para o meio ambiente, já que no sabão vai soda cáustica”, conta Amanda Garcia Pires, membro do grêmio.

Gil Pereira Ledo, uma das moradoras que recebeu a visita dos estudantes, conta que a partir do projeto mudou seus hábitos quanto ao uso da substância. “Os alunos vieram aqui na minha casa, trouxeram folhetins explicando tudo sobre o óleo, mostrando que não era correto jogar no ralo da pia ou no lixo, pois causa poluição. Foi a partir daí que eu comecei a juntar o óleo em uma garrafa PET para eles levarem para a escola”, conta.

“Acreditamos que a escola é ponto de partida para a formação de qualquer cidadão e as questões ambientais estão muito presentes no nosso dia a dia. Plantando essa sementinha vamos colher um retorno lá na frente”, afirma Elizabeth.

A comunidade também pode levar os recipientes com óleo até a escola. Ele deve ser selecionado em garrafas e colocado em um tambor no portão principal. A unidade funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h20.

Reuso da água 

O projeto Renove não é a única iniciativa da E.E. Professor Tochichico Yochicava. Com o financiamento do programa de Projetos Descentralizados (Prodesc), da Secretaria da Educação, foi construída uma horta hidropônica e um reservatório para guardar a água da chuva. Todo o volume de água é usado nos mictórios e lavagem do pátio. “Nosso objetivo é fazer com que a escola seja sustentável”, revala a vice-diretora.