quarta-feira, 17/04/2013
Concursos

Projeto de lei prevê a criação de 818 novos postos de trabalho em diretorias de ensino

Serão criados novos cargos de analista de tecnologia e analista administrativo

Além do projeto de lei complementar que amplia o reajuste salarial previsto para os servidores da Educação, outra novidade para a rede estadual de ensino foi anunciada pelo governador Geraldo Alckmin e pelo secretário Herman Voorwald nesta quarta-feira (17). Foi enviado para a Assembleia Legislativa de São Paulo um projeto de lei para a criação de 818 novos postos de trabalho nas diretorias de ensino. Destes, 400 são para o cargo de analista de tecnologia e 418 vagas para analista administrativo.

O analista de tecnologia, novo cargo que será criado na Educação, desenvolverá atividades especializadas em tecnologia e infraestrutura. Após a aprovação do projeto pela Assembleia e a sanção da lei pelo governador, a Secretaria da Educação deve organizar um concurso para a contratação desses servidores, que terão salário inicial de R$ 2.169,00 para jornada de 40 horas semanais.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

Já o analista administrativo terá entre suas funções a execução de serviços de natureza administrativa e operacional. A remuneração para esse servidor será de R$ 2.169,00 para 40 horas semanais de trabalho. Já está em andamento um concurso para o cargo, que visa preencher, inicialmente, 182 vagas autorizadas anteriormente. Os novos 418 postos poderão ser oferecidos aos candidatos que forem aprovados na prova que acontece no dia 12 de maio, caso seja autorizado o provimento. O certame tem validade de dois anos, prorrogáveis por igual período.