quinta-feira, 29/11/2018
Governo do Estado de São Paulo
Ensino Fundamental

Rede de ensino paulista conquista 723 medalhas na OBMEP

Vencedores vão participar do 14º Programa de Iniciação Científica Jr. com atividades presenciais e virtuais

Alunos da rede de ensino do Estado de São Paulo totalizaram 723 medalhas na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP). As conquistas foram feitas por estudantes matriculados no Ensino Fundamental Anos Finais (6º ao 9º ano) e Ensino Médio.

– Clique aqui e confira a lista com o resultado de todos os Estados participantes

Dividida em duas etapas, a OBMEP é aberta para alunos das redes municipais, federais e também particulares (nesse caso, com classificação própria). A primeira fase foi aplicada em junho e trouxe 20 questões múltipla escolha. Em setembro, a segunda fase foi composta por seis itens discursivos.

Entre as unidades de ensino que tiveram alunos medalhistas, está a E.E. Dr. Samuel de Castro Neves, de Piracicaba, com sete medalhas. Os alunos somaram uma de ouro, quatro de prata e duas de bronze.

“Já é tradição na escola ter bons resultados na OBMEP. Há uns cinco anos, desenvolvemos grupos de estudos com os todos os alunos que se interessam pela disciplina. É uma forma de fazê-los tomar gosto pela Matemática”, explica o coordenador pedagógico da unidade, Danilo Rodrigo Alves.

A escola possui salas de Fundamental Anos Iniciais e Finais e Médio. Segundo Danilo, o incentivo para participar desse grupo começa desde pequeno. “Quando eles chegam no 6º ano, eles ficam ansiosos para participar da Olimpíada”, completa.

Premiação

Para Mário Augusto Panserini, aluno da 1º série do Médio da unidade, a prova desse ano foi mais tranquila do que a do ano passado. O jovem foi um dos premiados e trouxe uma das medalhas de prata à escola..

“Como já tinha participado da Olimpíada anterior, foi mais fácil para pegar o ritmo da prova. Esse treino me ajudou a passar para segunda fase”, conta.

Ao lado dele, também esteve Natália Borges Correr, do 7º ano do Fundamental. A aluna conquistou medalha de prata no Nível 1. Embora não esperasse ganhar medalha, a jovem comenta que refez as provas dos anos anteriores. “Eu vinha mais cedo para o grupo de estudos e pesquisava questões de Matemática”, finaliza.

Para esses jovens, o principal objetivo de dedicar seus estudos para a OBMEP é um forma de proporcionar um contato diferente com a disciplina, bem como facilitar o aprendizado dentro de sala de aula.

Além das medalhas, os vencedores foram convidados para participar do 14º Programa de Iniciação Científica (PIC), que prevê encontros presenciais com orientação acadêmica e atividades virtuais com professores universitários. Além disso, os alunos recebem material didático e auxílio financeiro.

Nesta edição, os professores também foram premiados. Na rede estadual paulista, 85 receberam diploma, livro de apoio à formação matemática e vaga no programa “OBMEP na Escola” do próximo ano.

Currículo de Matemática

A Secretaria de Estado da Educação orienta o trabalho desenvolvido nas escolas estaduais com um currículo para os Anos Finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio. O intuito é fornecer uma base comum de conhecimentos e competências e permitir que professores criem um ensino pautado pelos mesmos objetivos.

Currículo de Matemática Oficial do Estado de São Paulo reforça em todos os assuntos estudados a meta maior de propiciar um tratamento adequado das informações, considerando o que é relevante para a construção do conhecimento.

“Através de suas habilidades, a disciplina contribuirá para desenvolver no aluno o senso crítico e autonomia, tornando-o um cidadão preparado para prosseguir com os estudos em nível superior e também para o mundo do trabalho, cultura, ciência e tecnologia”, afirma da equipe curricular de Matemática da CGEB, Vanderley Cornatione.