terça-feira, 07/06/2005
Últimas Notícias

Redes municipal e particular agora são parceiros do Estado

A novidade, este ano, será a avaliação em Matemática além da leitura e escrita A mais completa ferramenta de avaliação do país e das Américas – o Sistema de Avaliação do Rendimento Escolar do Estado de São Paulo ( Saresp ) é o único instrumento pioneiro dentro do processo educacional, capaz de avaliar aluno por […]

A novidade, este ano, será a avaliação em Matemática além da leitura e escrita

A mais completa ferramenta de avaliação do país e das Américas – o Sistema de Avaliação do Rendimento Escolar do Estado de São Paulo ( Saresp ) é o único instrumento pioneiro dentro do processo educacional, capaz de avaliar aluno por aluno em suas habilidades.

O encontro que reuniu prefeitos, secretários municipais de educação e representantes de escolas particulares no auditório da Secretaria de Estado da Educação, nesta terça-feira, dia 7, marcou o anúncio dos detalhes técnicos da versão 2005 do Saresp, em sua nona edição e fortaleceu o convite pessoal do secretário de Educação, professor Gabriel Chalita, para maior participação das outras redes de ensino. Cerca de 350 entidades entre particulares e municipais estiveram presentes no evento. Este ano, a avaliação inclui a Matemática, além de leitura e escrita e deve ampliar ainda mais sua abrangência.

O pioneirismo dessa iniciativa, que envolve mais de cinco milhões de alunos dos Ensinos Fundamental e Médio das escolas urbanas e rurais da rede estadual, já chegou também às escolas municipais e particulares, com o propósito de promover uma ação conjunta pela permanente melhoria da qualidade do ensino.

 

 

 

 

 

“O Saresp é uma fotografia e um diagnóstico dos problemas da rede estadual e identifica onde podemos investir o dinheiro público, o que representa um compromisso com a educação. As escolas recebem a avaliação de cada aluno e as redes municipal e particular podem participar e ajudar o Estado a melhorar a qualidade do ensino em todos os níveis”, concluiu o secretário de Estado da Educação, Gabriel Chalita.

Mais de 5 milhões de alunos avaliados individualmente

A cada ano o Saresp amplia sua abrangência. O sistema começou em 1996, avaliando apenas duas séries. Há dois anos passou a ser universal, com provas aplicadas a todos os alunos dos Ensinos Fundamental e Médio, expandindo-se, por meio de adesão, para as redes municipal e particular. O Saresp 2004 avaliou mais de 5 milhões de alunos e a estréia da participação municipal foi significativa: mais de mil escolas, com cerca de 390 mil alunos da rede municipal aderiram ao Sistema, além de 32 mil alunos que vieram das escolas particulares. A idéia é multiplicar ainda mais essa adesão.

“O Saresp é uma ferramenta pedagógica e o grande marco foi, em 2003, quando avaliamos todas as séries. Agora cada professor, avalia, programa as aulas e retoma a proposta pedagógica. É nesta perspectiva que convidamos as redes municipal e particular para que juntos possamos avaliar e renovar a prática docente e melhorar a educação nessa empreitada”, declarou a Coordenadora da Coordenadoria de Estudos e Normas Pedagógicas (CENP), profª Sônia Silva.

Com o Saresp, cada escola recebe, antes do início do ano letivo, a avaliação individual de cada aluno, instrumento preciso e eficaz para o planejamento escolar. Além disso, é o único que aplica provas a alunos de todas as séries dos ensinos Fundamental e Médio. As demais avaliações realizadas no País são por amostragem e não permitem uma análise global do ensino. Em suas primeiras edições, o Saresp avaliou habilidades cognitivas desenvolvidas pelos alunos durante o processo de escolarização em séries e componentes curriculares diversos. Desde 2003, o Sistema vem considerando as habilidades cognitivas de leitura e escrita adquiridas ao longo de todas as séries e, para a edição de 2005, será acrescida a área de Matemática.

Mais do que um diagnóstico de cada uma das séries, o Saresp é um meio de avaliação individual dos alunos, com informações que resultam num material minucioso e crítico para o planejamento educacional, com índices de acerto e erro valiosos para criar os reforços necessários. Os alunos, além das questões objetivas e de uma redação, respondem a um questionário sócio/cultural, e uma avaliação do ambiente escolar, em que conferem notas para professores, diretores e funcionários.

 

 

 

 

 

A aplicação do Saresp, em todas as modalidades de ensino, permite uma visão de conjunto do desempenho dos alunos série a série, das escolas, dos professores, diretores e funcionários. O sistema não se constitui em um exame de mérito ou em instrumento de reprovação. Ao contrário, enriquece todo o processo pedagógico oferecendo indicadores quantitativos e qualitativos importantes para direcionar as propostas pedagógicas de cada escola e do conjunto da rede, o trabalho docente na sala de aula e os investimentos.

Aliado aos demais instrumentos de avaliação que os professores aplicam durante o ano, esse recurso oferece dados adicionais para a análise do encaminhamento dos alunos aos grupos ou classes mais adequados para a continuidade de seus estudos, ou para reforço de aprendizagem, como a recuperação paralela durante o ano letivo e a de ciclos.

Resultados globais do Saresp 2004

Todas as escolas participantes do Saresp 2004 – estaduais, municipais e particulares – receberam os dados de desempenho individual dos alunos nos meses de janeiro e fevereiro. A decisão de concentrar os esforços no fechamento desses dados se deu pela necessidade de municiar a escola de informações sobre o seu público específico. De posse do perfil de cada aluno, as escolas puderam formular estratégias apropriadas para fortalecer o aprendizado. O Saresp avaliou mais de cinco milhões de alunos e, pela primeira vez, conferiu notas aos alunos da 1a. e 2a. séries do Ensino Fundamental, algo absolutamente inédito no mundo. A tabulação geral dos resultados de 2004 estará concluída nas próximas semanas, visto a complexidade e o volume dos dados.

O Saresp 2004 foi aplicado pela Cesgranrio. Tem a elaboração técnico-pedagógica da Coordenadoria de Estudos e Normas Pedagógicas (CENP); Coordenadoria de Ensino da Região Metropolitana da Grande São Paulo (COGSP) e da Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE), que também formula o material de apoio para os professores.

Secretaria de Estado da Educação
Assessoria de Imprensa
Tels.:(11) 3218-2063/2062/8874
www.educacao.sp.gov.br
e-mail: imprensa@educacao.sp.gov.br