quarta-feira, 07/10/2015
Acessa Escola

Reorganização: Educação de Jovens e Adultos terá continuidade

Estudantes poderão fazer suas matrículas para 2016 normalmente

Com a reorganização escolar, muitas dúvidas vêm surgindo quanto as mudanças na rede, e uma delas é referente a Educação de Jovens e Adultos (EJA).  As matrículas para a EJA acontecerão normalmente. Cerca de 1600 escolas estaduais paulistas oferecem as aulas da Educação de Jovens e Adultos e nesse modelo de ensino é possível concluir o Ensino Médio e o Ensino Fundamental.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

 

“A Educação de Jovens e Adultos vai continuar sim, pois recebemos muitas demandas, principalmente de pessoas que chegam de outros estados fora de São Paulo e querem dar continuidade aos estudos”, disse a diretora técnica do Centro de Educação de Jovens e Adultos, Virgínia Nunes de Oliveira Mendes.

As aulas do Ensino Fundamental são abertas para quem deseja concluir os estudos a partir dos 15 anos, e os interessados em terminar o Ensino Médio precisa ter, no mínimo, 18 anos completos. O semestre é equivalente a um ano e série do ensino regular. O curso conta com quatro horas diárias, de segunda à sexta-feira.

Matrículas para 2016

Para fazer a matrícula para 2016 é necessário se dirigir a uma escola e fornecer dados do estudante, como comprovante de residência, certidão de nascimento ou registro de identidade, telefone para contato e comprovante de residência atualizado.

O sistema de cadastro da rede estadual de São Paulo respeita os critérios de proximidade entre a escola e a residência dos alunos. Por isso, é importante que os dados fornecidos às unidades estejam atualizados.

O cadastro é unificado e é valido para alunos que estão fora do sistema público, seja estadual ou municipal, e querem ingressar em uma escola no próximo ano. A matrícula é automática aos alunos que já frequentam as unidades de ensino estaduais ou municipais de São Paulo e querem dar continuidade aos estudos na rede pública.

Reorganização

O Estado de São Paulo passa por uma reorganização de sua rede que não afeta o número de vagas oferecidas. Para isso, será implementado um plano que tem como principal foco otimizar as escolas nos ciclos por aluno, ou seja, colocando, quando possível, alunos de 6 e 7 anos e de 15, 16 e 17 anos em escolas preparadas especialmente para cada público.

Estimativas prévias da secretaria apontam que é possível crescer em 30% o número de escolas com um só ciclo de ensino (do 1º ao 5º ano, do 6º ao 9º ano ou médio). Em muitas outras haverá uma organização para se ter os dois ciclos do fundamental. 

Para auxiliar nessa readequação de escolas, a Educação está recadastrando os alunos que já estão na rede, para garantir que as crianças e adolescentes estudem próximas as suas residências. No endereço www.atualizeseusdados.educacao.sp.gov.br pais e estudantes poderão conferir as informações e, quando necessário, fazer as alterações.