sexta-feira, 13/12/2019
Boas Práticas

Repelente e vela com óleo usado: criações de alunos de Lins no Ecodesafios

Projetos fazem parte da culminância do Ecodesafios, promovido pela Diretoria Regional de Ensino de Lins

Todo ano, há pelo menos sete anos, o mês de novembro na Diretoria Regional de Lins se transforma numa grande exibição de engenhocas e projetos mirabolantes com um fio condutor: o descarte correto e reutilização do óleo de cozinha. O projeto Ecodesafios desafia desde 2012 os alunos da rede estadual a desenvolverem soluções para problemas ambientais locais.

Os projetos de 2019 foram inovadores e contaram com o espírito investigativo dos jovens. Projetos com a “Vela dos Sonhos”, da E.E. Prof.ª Elzira Garbino Pagani, e “Construções sustentáveis com tijole adobe a base de óleo de cozinha, da E.E. Pres. Afonso Pena, estiverem entre os favoritos da banca examinadora. Já o projeto   “Jogue Limpo: A utilização e o descarte do óleo de cozinha”, da E.E. Jardim Dom Bosco, não produziu nenhuma solução, mas atentou para o papel da conscientização sobre o descarte correto do óleo.

Uma dupla de alunas da Escola Estadual Presidente Afonso Pena de Cafelândia desenvolveu um creme para a pele de crianças diabéticas a partir do óleo descartado de cozinha. “Ideias assim são fundamentais para a rede, porque mostram como a criatividade e a tecnologia podem estar presentes na sala de aula para produzir soluções de problemas cotidianos”, pontua Debora Garofalo, coordenadora da área de tecnologia do Inova Educação.

A Diretoria de Ensino de Lins promove uma série de ações sobre o tema. Uma dessas ações é o projeto “Unimed nas Escolas”, patrocinado pela Unimed Seguros, que leva para a sala de aula oficinas de fotografia e vídeo, ministradas pelo cineasta Ralph Friedericks, para instrumentalizar alunos e professores sobre como produzir obras com recursos acessíveis, como o smartphone, em prol da conscientização do descarte de resíduos.

“Ter feito a oficina possibilitou que muitos dos alunos tivessem uma experiência diferente, inovadora, pois a maioria é morador de cidades vizinhas de Lins, alguns da área rural, mas que não têm outras oportunidades para irem até Lins”, explica o professor Fernando Hey Simões Pereira, um dos integrantes da ‘Equipe de Ciências da Natureza’ da Diretoria.

Outros projetos podem ser vistos no blog que a Diretoria de Ensino de Lins alimenta.