sexta-feira, 05/09/2008
Idiomas

Sábado é dia de Educação na TV Cultura

A parceria entre a TV Cultura e a Secretaria de Estado da Educação produziu dois bons programas para professores, pais e filhos nas manhãs de sábado. Às 11h, será exibida a série Lugares de Aprender , que integra o programa Cultura é Currículo, desenvolvido pela Fundação para o Desenvolvimento da Educação. Os vídeos apresentam de […]

A parceria entre a TV Cultura e a Secretaria de Estado da Educação produziu dois bons programas para professores, pais e filhos nas manhãs de sábado. Às 11h, será exibida a série Lugares de Aprender , que integra o programa Cultura é Currículo, desenvolvido pela Fundação para o Desenvolvimento da Educação. Os vídeos apresentam de maneira lúdica os museus e parques que os alunos das escolas públicas estão visitando, de forma integrada ao currículo de cada série.

Às 11h30 será reexibido o Almanaque Educação, cuja estréia foi na última terça-feira, às 19h30 e busca estimular nos telespectadores o interesse pelo conhecimento, investindo na idéia de que “aprender é legal”.

A trupe de atores que conduz o programa participa de experiências científicas, entrevista personalidades, promove competições, pesquisa a origem das coisas e se espanta diante das novidades. Assim o Almanaque fala para estudantes, educadores, famílias e todo mundo que já passou pela escola.

O Almanaque Educação vai tratar dos tradicionais temas escolares, como matemática, ciências, história, geografia, português e literatura. Além de abordar a era digital e assuntos do dia-a-dia, envolvendo comportamento, ecologia, economia, política, arte, cultura . O programa conta com recursos da Secretaria da Educação e técnicos da CENP e da FDE participam da escolha de temas.

No site www.tvcultura.com.br/almanaque, os professores terão acesso à integra dos programas e às pesquisas realizadas para os roteiros. E podem dar sua opinião, como a arte-educadora Nidy de Oliveira que decidiu conhecer Memorial da Educação, apresentado no primeiro programa, porque trabalha para “resgatar valores educacionais e culturais, perdidos com o tempo”. Ou a professora Keiko Yamada Sakurai que recomendou a todos da escola para assistir o Almanaque. “ Estava faltando um programa com esse objetivo em nossa televisão brasileira” concluiu.