terça-feira, 02/08/2005
Últimas Notícias

Secretaria amplia investimentos na capacitação de professores

Depois de conseguir que a taxa de escolaridade aumentasse no Estado de São Paulo – um dos melhores do País, atendendo, em 2003, 98,5% dos estudantes de 7 a 14 anos e 86,9% dos jovens de 15 a 17 anos -, a Secretaria de Estado da Educação amplia o foco em capacitação de professores. Além […]

Depois de conseguir que a taxa de escolaridade aumentasse no Estado de São Paulo – um dos melhores do País, atendendo, em 2003, 98,5% dos estudantes de 7 a 14 anos e 86,9% dos jovens de 15 a 17 anos -, a Secretaria de Estado da Educação amplia o foco em capacitação de professores.

Além de um emprego efetivo, os professores aprovados e nomeados nos concursos que a Secretaria está abrindo terão uma série de benefícios, como bolsas de estudos, capacitações e bônus salarial. Hoje, os 210.431 educadores – professores, diretores, supervisores e coordenadores pedagógicos – da Secretaria têm como principal programa de capacitação a Teia do Saber.

Este projeto, criado em 2003, tem como prioridade a formação continua dos professores. Por meio dele são desenvolvidas ações presenciais e a distância. O projeto é utilizado por profissionais que atuam direta ou indiretamente nas escolas, mantendo-os atualizados a respeito de novas metodologias, da utilização de tecnologias modernas, aliando a fundamentação teórica às vivências na escola. Dentro da Teia do Saber são desenvolvidos projetos como:

· Bolsa Mestrado – O projeto Bolsa Mestrado integra o Programa de Formação Continuada de educadores da Secretaria da Educação e propicia aos professores a oportunidade de continuar os estudos em cursos de pós-graduação “stricto sensu” (mestrado e doutoramento) na área da educação e/ou da licenciatura do candidato, com instituições de ensino superior, públicas ou particulares. Além das parcerias com as universidades de São Paulo, a Secretaria vem estabelecendo acordos com Instituições Internacionais de Ensino Superior, como a Universidade de Salamanca, na Espanha, e a Universidade de Londres, na Inglaterra.

· Rede do Saber – Formada por 100 Ambientes de Aprendizagem, instalados em todas as 89 Diretorias de Ensino, sendo, cada um dos ambientes, composto por Sala de Videoconferência, Sala de Informática e Sala de Estudos, o projeto capacita professores da rede por meio das novas tecnologias.

· Letra e Vida – Curso de formação continuada que aborda, especificamente, o ensino e a aprendizagem iniciais da leitura e da escrita, destinado aos professores de 1ª a 4ª séries do Ensino Fundamental.

· Ações de Consolidação na Formação Continuada – Consiste na contratação de Instituições de Ensino Superior, públicas ou privadas, pelas próprias Diretorias de Ensino, a partir de um projeto básico elaborado pela Coordenadoria de Estudos e Normas Pedagógicas – CENP – da Secretaria de Estado da Educação, para ministrarem cursos destinados a professores das escolas estaduais de Ensino Fundamental e Médio. Por esta ação, os professores da Rede Pública Estadual retornam ao ambiente universitário, interligando-se aos novos conhecimentos e às novas técnicas de ensino, bem como, sendo capacitado por mestres e doutores renomados.

Em 2004, foram investidos R$ 112,1 milhões no Teia do Saber para a capacitação de cerca de 236 mil educadores. Em 2005, a previsão é que o investimento seja de R$ 200 milhões para a execução de projetos de capacitação de professores.

BÔNUS – O bônus do Quadro Magistério e do bônus de Merecimento foram criados pioneiramente pelo Governo do Estado com o objetivo de incentivar e beneficiar profissionais que demonstraram comprometimento com o ensino público. O investimento do Estado no pagamento de bônus 2004 soma cerca de R$ 761 milhões, maior valor desde a implantação do benefício, onde o maior benefício chegou a R$ 10 mil, levando em conta critérios como assiduidade, vida profissional e avaliação do desempenho da escola.

A cada ano, a Secretaria da Educação vem aprimorando os critérios para definição do valor do bônus a seus profissionais. Em 2000, para os docentes, era considerada apenas a freqüência individual. A partir de 2002, outros critérios foram sendo acrescidos, tais como: projetos desenvolvidos nas unidades escolares, índice de abandono escolar, ações envolvendo a comunidade, entre outros.

Para imprimir cada vez mais transparência à concessão do bônus do Quadro do Magistério e à participação dos profissionais, a Secretaria de Estado da Educação realizou, em novembro de 2004, uma consulta sobre os critérios que deveriam constar da definição do bônus. Entre as alterações realizadas para o aprimoramento do bônus está a inclusão de critérios como a avaliação realizada pelo Conselho de Escola, onde a comunidade escolar teve a oportunidade de avaliar o desempenho da escola e a valorização da participação dos profissionais em cursos de formação continuada.

MAIS INFORMAÇÕES SOBRE CONCURSOS – O último concurso para professor de Educação Básica II, realizado pela Secretaria em 2003, foi o maior concurso da rede estadual, com 49 mil vagas nas cadeiras de biologia, ciências físicas e biológicas, educação artística, física, geografia, história, inglês, matemática, português e química. O concurso anterior, realizado em 1998, nomeou mais de 46 mil professores.