• Siga-nos em nossas redes sociais:
quarta-feira, 31/01/2007
Últimas Notícias

Secretaria da Educação de São Paulo lança Programa para restauro de Escolas Estaduais

Proposta inicial é restaurar 13 escolas estaduais localizadas no Interior, Litoral, Capital e Grande São Paulo Foi lançado na sede da Secretaria de Estado da Educação do Estado de São Paulo, nesta terça-feira, dia 30, o Programa de Restauro de Edificações Escolares Estaduais. Idealizado a partir dos projetos de restauração da Escola Estadual Rodrigues Alves, […]

Proposta inicial é restaurar 13 escolas estaduais localizadas no Interior, Litoral, Capital e Grande São Paulo

Foi lançado na sede da Secretaria de Estado da Educação do Estado de São Paulo, nesta terça-feira, dia 30, o Programa de Restauro de Edificações Escolares Estaduais. Idealizado a partir dos projetos de restauração da Escola Estadual Rodrigues Alves, da Avenida Paulista, e da Escola Estadual Nossa Senhora da Penha, o programa pretende restaurar inicialmente 13 escolas estaduais localizadas nos municípios de Caçapava, Iguape, Itapetininga, Mauá, Mogi-Guaçu, Mogi-Mirim, Piracicaba, Santa Cruz das Palmeiras, Santos, Santo André, São José dos Campos, São Paulo e Ribeirão Preto.

O programa foi anunciado pela secretária da Educação do Estado, Maria Lucia Vasconcelos, durante a solenidade que contou com a participação de prefeitos, dos gestores culturais, patrocinadores e executores do projeto. “O país vive um momento importante de integração entre os poderes público e privado. Assim, é fundamental uma parceria para a recuperação de nossas escolas, que tem por objetivo não só a restauração física, mas também o resgate de valores históricos e culturais”, diz a secretária.

O evento contou ainda com a presença do presidente do Co nselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat), Carlos Degello, uma vez que as escolas participantes do programa são tombadas pelo patrimônio histórico. No Estado de São Paulo já são tombadas pelo Condephaat e outros orgãos municipais, 159 prédios escolares.

Em seguida, foram assinados os acordos de cooperação técnica entre o Governo do Estado de São Paulo com as prefeituras das cidades de Caçapava, Piracicaba e São José dos Campos. As escolas destes municípios serão as primeiras contempladas pelo programa de restauro.

O presidente do HSBC Brasil, Emilson Alonso, oficializou a assinatura do termo técnico de restauro da Escola Estadual Nossa Senhora da Penha, obra patrocinada pelo banco. “Como sou ex-aluno, tenho um grande laço afetivo com a comunidade local e principalmente com a unidade. Espero que outros empresários sigam o exemplo e invistam em educação e no restauro de outras escolas públicas”,completa Alonso.

Segundo a secretária Maria Lucia, a história da Nossa Senhora da Penha é o sonho de toda a comunidade escolar. “Ex-alunos e professores se mobilizaram para o tombamento do prédio e viram o seu objetivo concretizado. Este é um verdadeiro exemplo de exercer plena cidadania, onde o passado é recuperado e preservado”.

O público acompanhou ainda a abertura da mostra sobre o restauro da Escola Estadual Rodrigues Alves, uma parceria da Secretaria de Estado da Educação com a FormArte. Estão expostos painéis fotográficos que apresentam as diversas fases do restauro, a maquete do prédio escolar e as oficinas pedagógicas desenvolvidas em todas as disciplinas. A exposição ficará no prédio da Secretaria, na Praça da República durante dois meses.

Exemplos

Em maio do ano passado, foi entregue o prédio restaurado da Escola Estadual Rodrigues Alves, na Avenida Paulista. A intervenção durou três anos e foi realizada por meio das Leis de Incentivo Fiscal Municipal e Federal, sem ônus para o Estado, com as parcerias da FormArte, Concrejato e patrocínio exclusivo do ABN AMRO Bank/Banco Real, que investiu R$ 3,5 milhões. O prédio, projetado pelo arquiteto Ramos de Azevedo, foi tombado pelo Condephaat em 1985.

Outra unidade que já teve o restauro iniciado é a Escola Estadual Nossa Senhora da Penha. O projeto de restauro está baseado na Lei Rouanet. O trabalho conta com o patrocínio do banco HSBC, gestão cultural da FormArte Projetos, Produção e Assessoria e execução da Concrejato, empresas especializadas em restaurações arquitetônicas de monumentos históricos como as obras já realizadas na Catedral da Sé e Capela de São Miguel Paulista. “Estamos felizes por dar início a mais um trabalho de resgate da memória cultural de São Paulo, e poder devolver à comunidade um patrimônio tão significativo quanto às escolas. Preservar a arquitetura de uma escola, é preservar sua história “, diz Rosana Delellis, diretora da FormArte.

As escolas

O Programa de Restauro de Edificações Escolares Estaduais compreende as seguintes escolas estaduais:

Caçapava – EE Ruy Barbosa

Iguape – E.M.E.F Vaz Caminha (prédio da rede estadual)

Itapetininga – EE Coronel Fernando Prestes

Mauá – EE Prof. Emiko Fujimoto

Mogi-Guaçu – EE Pe. Armani

Mogi-Mirim – EE Cel. Venâncio

Piracicaba – EE Barão Rio Branco

Ribeirão Preto – EE Fábio Barreto

Santo André – EE Adamastor de Carvalho

Santos – EE Barnabé

São José dos Campos – EE Sant’Ana do Paraíba

São Paulo – EE Caetano de Campos

Santa Cruz das Palmeiras – EE Dr Carlos Guimarães

Assessoria de Imprensa