terça-feira, 05/02/2013
Imprensa

Secretaria da Educação e Sebrae-SP oferecem aulas de empreendedorismo a alunos da rede estadual

Educadores certificados hoje no curso “Jovens Empreendedores: Primeiros Passos” oferecerão o conteúdo a estudantes do ciclo II do Ensino Fundamental aos sábados dentro do programa Escola da Família ou no contraturno das aulas regulares A partir deste mês, alunos que frequentam do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental da rede estadual poderão ter aulas […]

Educadores certificados hoje no curso “Jovens Empreendedores: Primeiros Passos” oferecerão o conteúdo a estudantes do ciclo II do Ensino Fundamental aos sábados dentro do programa Escola da Família ou no contraturno das aulas regulares

A partir deste mês, alunos que frequentam do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental da rede estadual poderão ter aulas de empreendedorismo. As oficinas serão ministradas por 1.467 educadores formados no curso “Jovens Empreendedores: Primeiros Passos”. Para marcar a iniciativa, na tarde desta terça-feira (05/02), o secretário da Educação do Estado de São Paulo, professor Herman Voorwald, e o presidente do Sebrae-SP, Alencar Burti, entregaram os certificados de conclusão a 161 docentes, que representaram os demais.

O objetivo é disseminar a cultura empreendedora e promover reflexões e debates sobre plano de negócios, por meio de oficinas que serão oferecidas aos estudantes do ciclo II do Ensino Fundamental, que sejam participantes do programa Escola da Família. Os interessados podem procurar a unidade de ensino de sua preferência. De acordo com o número de inscritos, o docente monta a turma e decide o horário das atividades, que podem ser realizadas aos sábados, no programa Escola da Família, ou durante a semana no contraturno das aulas regulares. As unidades participantes do Escola da Família podem ser consultadas no Portal da Secretaria da Educação (www.educacao.sp.gov.br).

“Essa ação visa preparar nossos alunos para o mundo do trabalho, uma das principais propostas da Secretaria da Educação do Estado”, afirma o secretário da Educação do Estado de São Paulo, professor Herman Voorwald.

“Já somos uma das nações mais empreendedoras do mundo, mas precisamos avançar ainda mais se quisermos ser realmente um país desenvolvido. E a base para isso é a educação de qualidade. Os primeiros resultados da parceria com o governo estadual mostram que essa será uma produtiva trajetória”, ressalta o presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae-SP, Alencar Burti.

Para transmitir aos alunos noções de empreendedorismo, 1.467 educadores fizeram, entre abril e julho do ano passado, o curso “Jovens Empreendedores: Primeiros Passos”. A ação foi direcionada a educadores do programa Escola da Família, professores-mediadores e docentes de escolas regulares e de tempo integral. As aulas foram ministradas sob a gestão dos organismos regionais do Sebrae-SP, com carga horária de 30 horas, sendo 25 presenciais e cinco a distância, nas quais foram desenvolvidas oficinas de empreendedorismo e elaborado um plano pedagógico para as atividades destinadas aos estudantes.

Metodologia

Para o 6º ano, a proposta do curso é a oficina “Eco Papelaria”, que trabalha questões relativas ao meio ambiente, relacionando esse tema aos tipos de negócios que envolvem papel reciclado e reutilização de materiais. Nesse processo, os estudantes aprenderão a criar produtos a partir de papéis reciclados, como caixas de presente, porta-retratos, cadernetas, entre outros.

“Artesanato Sustentável” é o tema para o 7° ano. Serão elaborados produtos artesanais com o intuito de possibilitar o desenvolvimento do empreendedorismo e da criatividade dos alunos. Todos os itens do plano de negócios terão uma abordagem mais complexa e aspectos comportamentais como motivação, iniciativa, tomada de decisão e convivência em grupo.

Já para os estudantes do 8º ano, o assunto será “Empreendedorismo Social”, que tem como finalidade fomentar o potencial do jovem para a responsabilidade social, individual e coletiva, despertando-o para os problemas que acontecem na comunidade.

Aos alunos do 9º ano, serão ministradas aulas com o tema “Novas ideias, grandes negócios”. O propósito é oferecer aos adolescentes a possibilidade de desenvolver e promover o próprio negócio, com criação de produto ou prestação de serviço, de acordo com as oportunidades observadas no bairro ou na cidade onde vivem, respeitando a cultura local e buscando contemplar algum benefício social para a comunidade.