segunda-feira, 20/05/2013
Imprensa

Secretaria da Educação recebe até o próximo dia 27 inscrições para o programa Residência Educacional

Pasta investe R$ 81,6 milhões em nova modalidade de estágio, que inclui bolsas de R$ 420 e auxílio-transporte de R$ 180 para estudantes de licenciatura Programa de incentivo à formação de professores oferece 10.396 vagas de estágio em 1.392 escolas estaduais Cadastro para o processo seletivo deve ser feito no site da Fundap até as […]

Pasta investe R$ 81,6 milhões em nova modalidade de estágio, que inclui bolsas de R$ 420 e auxílio-transporte de R$ 180 para estudantes de licenciatura

Programa de incentivo à formação de professores oferece 10.396 vagas de estágio em 1.392 escolas estaduais

Cadastro para o processo seletivo deve ser feito no site da Fundap até as 18h da próxima segunda-feira 

Estão abertas até as 18h do próximo dia 27 as inscrições para os universitários interessados em participar do programa Residência Educacional, um novo modelo de estágio implantado pela Secretaria da Educação do Estado de São Paulo que visa fortalecer a formação de professores pelas instituições de ensino superior. O cadastro para o processo seletivo de alunos de licenciatura pode ser feito no site da Fundap (www.fundap.sp.gov.br). A taxa de inscrição é de R$ 12.

Serão oferecidas 10.396 vagas em 1.392 escolas estaduais de Ensino Fundamental e Médio. Os estudantes selecionados receberão bolsas de R$ 420 e auxílio-transporte de R$ 180.

A pasta investirá R$ 81,6 milhões no programa, sendo R$ 34 milhões somente no próximo semestre. A ação integra o programa Educação – Compromisso de São Paulo, que tem entre seus principais objetivos tornar a carreira docente uma das mais prestigiadas pelos jovens do Estado.

“Uma ótima oportunidade para o estudante de licenciatura, para ele ter uma bolsa remunerada e se preparar melhor para o magistério. O programa é um ganho também para os alunos da rede estadual, que terão dois profissionais na sala de aula. É um ganho para a Educação de São Paulo”, ressaltou o governador Geraldo Alckmin. 

“A Residência Educacional é um passo importante para o aperfeiçoamento da formação de professores de Educação Básica, principalmente em um país como o Brasil, com muitas dificuldades para ter docentes suficientes nas escolas em uma escala compatível com a rápida universalização do ensino nas três últimas décadas”, complementou o professor Herman Voorwald. “Com a seleção de estudantes de licenciatura que iniciaremos nos próximos dias, a rede estadual de São Paulo se coloca na dianteira dos esforços em parceria com o ensino superior para a melhoria da qualificação dos futuros ingressantes no magistério.”

         Com a denominação inspirada na residência médica, o programa prevê a atuação dos bolsistas em escolas consideradas de maior vulnerabilidade nos aspectos socioeconômico e de aprendizagem. Unidades que oferecem os dois níveis de ensino poderão contar com até oito residentes.

Para atuar no programa, os universitários passam por processo seletivo promovido pela Fundação do Desenvolvimento Administrativo (Fundap), que aplicará aos participantes uma prova de conhecimentos gerais, língua portuguesa e matemática. O início do estágio está previsto para agosto.

Entre os requisitos para a seleção estão frequentar um curso de licenciatura devidamente autorizado e reconhecido pelo Ministério da Educação, que contemplem as disciplinas da matriz curricular dos anos finais do Ensino Fundamental e Médio das escolas estaduais. Os estágios no programa Residência Educacional serão concedidos apenas aos estudantes matriculados a partir do 3º semestre. No entanto, como o processo seletivo tem validade de até dois anos, podem se inscrever todos os estudantes regularmente matriculados a partir do 1º semestre do curso.

O estágio terá duração de 12 meses, prorrogável por igual período. A carga horária diária será de até 6 horas, não ultrapassando 15 horas semanais.