quinta-feira, 25/09/2008
Últimas Notícias

Secretaria fecha parceria e adolescentes da rede estadual passam a ter iniciação científica na USP

380 estudantes conhecem universidade nesta sexta-feira, 24 de setembro Trezentos e oitenta estudantes de 1º e 2º ano do Ensino Médio passam nesta sexta-feira, 26 de setembro, a ter oportunidade única: participar do dia-a-dia de pesquisas em uma das mais conceituadas universidades do mundo, a USP, com alguns dos mais importantes educadores e pesquisadores. É […]

380 estudantes conhecem universidade nesta sexta-feira, 24 de setembro

Trezentos e oitenta estudantes de 1º e 2º ano do Ensino Médio passam nesta sexta-feira, 26 de setembro, a ter oportunidade única: participar do dia-a-dia de pesquisas em uma das mais conceituadas universidades do mundo, a USP, com alguns dos mais importantes educadores e pesquisadores. É o programa Pré-iniciação Científica, parceria entre a Secretaria de Estado da Educação e a USP.

Nesta sexta-feira, às 14h, os estudantes visitarão pela primeira vez as dependências da USP. A partir de 6 de outubro dedicarão, por um ano, 8 horas semanais, durante o período letivo, para o desenvolvimento de atividades científicas com os professores da USP. Nas férias e em períodos de recesso escolar serão 16 horas por semana.

A seleção dos alunos foi realizada pela Secretaria e teve como critério o desempenho escolar. A USP colocará à disposição dos estudantes seus institutos de Ciências da Natureza, Ciências Humanas, Linguagens e Códigos e Matemática.

“Queremos que os alunos iniciem convívio com procedimentos e metodologias adotadas em pesquisas científicas, ganhando, assim, oportunidades de formação pessoal, aprimoramento de conhecimentos e incentivo ao preparo para a vida profissional”, afirma a secretária de Estado da Educação, Maria Helena Guimarães de Castro.

Os alunos selecionados receberão uma bolsa de estudos no valor de R$ 150 mensais durante um ano e atuarão em 160 projetos de pesquisa de 35 unidades da universidade em São Paulo, Lorena, Bauru, Piracicaba, Pirassununga, Ribeirão Preto e São Carlos, sob a supervisão de 266 pesquisadores da USP e de 63 professores de suas escolas de origem. Os docentes também receberão uma bolsa no valor de R$ 150 mensais para a realização das atividades.

“É oportunidade única de conhecer pesquisas científicas, em uma das melhores universidades do mundo. A troca de conhecimentos e a possibilidade do primeiro contato com a carreira acadêmica são fantásticas”, diz Maria Helena.