segunda-feira, 07/05/2018
Governo do Estado de São Paulo
Notícia

Secretário da Educação acolhe gremistas na sede da Educação

João Cury promove diálogo aberto com os estudantes da rede estadual de ensino

Na manhã desta segunda-feira (7), o secretário da Educação do Estado de São Paulo João Cury e a secretária-adjunta Cleide Bauab Bochixio receberam alunos representantes de Grêmios Estudantis da capital paulista. Na ocasião, eles conversaram com os estudantes para saber os anseios e as necessidades que eles vivenciam nas escolas da rede paulista.

Em determinado momento da conversa, após ouvir ideias de melhorias vindas de dezenas de alunos e alunas, João Cury explicou que a sociedade vive no ambiente da falta de informação, e que criar canais abertos de diálogo é uma forma democrática de se comunicar. O secretário explicou que em sua gestão vai ouvir o que a rede pública estadual tem a dizer sobre e o que espera da Educação. Segundo ele, muitos projetos precisam de verba para que aconteçam, mas muitos só precisam da mudança de comportamento. “Tem que ouvir o aluno, que é o eixo central. E nós vamos ser instrumento de transformação”, destaca João Cury.

João Cury ilustrou aos presentes como funciona a gestão pública. Ele contou, por exemplo, que a tarefa não é muito diferente da nossa casa. E que todos têm sonhos e que cada um almeja por algo. “E todos têm o direito de querer. Mas, quando a família se reúne percebe que não tem condições de atender a todos ao mesmo tempo. E é aí que temos que elencar prioridades”, esclarece. Ele completa ao dizer que o diálogo é fundamental. “Dá mais trabalho, demora um pouco mais, mas quem ouve mais erra menos”, finaliza.

Os presentes se sentiram confortáveis no evento. A aluna Lais Eloa Moreira Lima, da escola Doutor Octavio Mendes, localizada no bairro de Santana, na zona norte da capital, disse que se sentiu importante quando o secretário da Educação demonstrou que gostaria saber o que ela tem para falar. “Falta essa comunicação, de saber o que o próximo precisa. Achei ele super simpático e empático. Acho que ele está querendo mudar a forma com que as pessoas veem a educação, não é só uma questão de administração”, afirma.

A PNCP de História (Professor Coordenador do Núcleo Pedagógico), Jaciara Ferreira Bento Silva, que trabalha na Diretoria de Ensino Centro, também aprovou a iniciativa de João Cury. “Como ele falou, a escola precisa de bastante recurso material, mas ainda carecemos muito do diálogo”, aponta.

A secretária adjunta, Cleide Bauab, falou que a democracia representada no evento é essencial para um país melhor. “Tivemos aqui falas que demonstram o espírito da cidadania e de consciência dos alunos.  É assim que a gente aprende a melhorar. É assim que podemos melhorar o país, não só a escola”, conclui.