quarta-feira, 25/08/2021
Notícia

Secretário Rossieli Soares se reúne com Comissão de Educação e Cultura da Alesp para prestar contas

Transmitido pelo YouTube da Assembleia, encontro tratou sobre conectividade, retomada das aulas presenciais e carreira docente, entre outros temas

O Secretário Estadual da Educação de SP, Rossieli Soares, se reuniu virtualmente nesta terça-feira (24) com representantes da Comissão de Educação e Cultura da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) para prestar contas e esclarecimentos em torno das ações desenvolvidas pela Pasta. Com ênfase nos impactos e legados deixados pela pandemia por Covid-19 na Educação, a reunião foi transmitida pelo perfil da Alesp no YouTube.

O Secretário apresentou aos parlamentares conteúdo com detalhes sobre as ações realizadas, os planejamentos e os projetos em andamentos, especialmente aqueles voltados ao enfrentamento assertivo da pandemia e ao empenho da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP) para a retomada das aulas presenciais de forma segura. Participaram da reunião os deputados Professora Bebel (PT), Daniel Oliveira (NOVO), Leci Brandão (PCdoB) e Maurici (PT), o presidente da comissão.

Conectividade na pandemia

Na conversa, Rossieli Soares destacou o Programa Conecta Educação, que reúne uma série de iniciativas do governo para desenvolver a inclusão digital e atender às demandas de estudantes, docentes e gestores. Como a renovação do parque tecnológico das escolas, que investe na compra de desktops, notebooks, tablets, chips de internet e outros itens.

Também apresentou o Programa Mega Escola, que promove o aumento na velocidade das conexões das escolas para 100 Mbps, até o final de 2022. E o Programa Computador do Professor, que subsidia a compra de computadores pelos docentes.

“A tecnologia veio para ficar, e não para substituir as pessoas. Nós inserimos a tecnologia como nunca na história da educação, com a oferta de chips, o desenvolvimento do Centro de Mídias. Também criamos o Proatec (Projeto de Apoio à Tecnologia e Inovação) para dar apoio tecnológico. A pandemia realmente nos colocou num processo de aprendizado bastante acelerado”, afirma Rossieli.

Retomada das aulas presenciais

Durante a reunião, o Secretário reforçou o empenho da pasta, sempre pautada na ciência, para a ampliação da retomada das atividades presenciais nas escolas. Foi exibida uma ilustração com a linha do tempo das ações realizadas pela Seduc-SP, desde 8 de setembro, quando ocorreu a reabertura das escolas, passando pelo início da vacinação dos profissionais de educação, ocorrida em abril, e chegando até 2 de agosto, quando a rede deu início ao segundo semestre de atividades e retirou, de acordo com as indicações do Plano SP para o enfrentamento da pandemia, o limite da capacidade de estudantes, cabendo a cada escola definir a quantidade e organizar a frequência dos alunos – sempre respeitando o distanciamento de 1 metro entre as pessoas e demais protocolos.

Carreira docente

Outro ponto tocado durante a reunião com os parlamentares foi a reestruturação da carreira do professor, que teve estudo iniciado em julho de 2019, ano em que os profissionais de educação foram ouvidos pela pasta e houve o alinhamento com as Secretarias de Fazenda e de Governo. Em novembro de 2019 foi lançada a Nova Carreira do Professor, mas o processo precisou ser paralisado em decorrência da Lei Complementar nº 173/2020. “Melhorar a carreira dos profissionais é fundamental. Tem de se um pilar que a gente vai construir juntos. A carreira do docente precisa ser atrativa”, comenta o Secretário.

O estudo iniciado pela Seduc-SP em 2019 aponta que 76% dos professores não estão satisfeitos com o salário inicial e 61% não estão satisfeitos com os critérios de evolução funcional e promoção na carreira.

Ao final do encontro, Rossieli respondeu às questões levantadas pela Comissão de Educação e Cultura e se comprometeu, após convite do Deputado Maurici, em retornar, numa melhor oportunidade dentro das próximas semanas, para outra reunião e novos esclarecimentos.