sexta-feira, 18/03/2005
Últimas Notícias

Seminário Internacional de Leitura e Escrita avaliou programas de capacitação da rede

O balanço do Seminário Internacional de Leitura e Escrita, que reuniu educadores de toda rede pública estadual, foi extremamente positivo. Esta é a avaliação da professora Sonia Maria Silva, da Coordenadoria de Estudos e Normas Pedagógicas (Cenp). Durante três dias, o evento discutiu a importância das competências de leitura e escrita, como torná-las atraentes aos […]

O balanço do Seminário Internacional de Leitura e Escrita, que reuniu educadores de toda rede pública estadual, foi extremamente positivo. Esta é a avaliação da professora Sonia Maria Silva, da Coordenadoria de Estudos e Normas Pedagógicas (Cenp). Durante três dias, o evento discutiu a importância das competências de leitura e escrita, como torná-las atraentes aos alunos, e a importância da formação e dos processos de capacitação dos professores.

Para a professora Sonia Maria Silva, o Seminário foi um importante termômetro dos programas de capacitação da Secretaria, e um bom exemplo para o fortalecimento da discussão do trabalho da leitura e a escrita nas escolas. “O encontro revelou, por exemplo, que estes programas, em especial o de Formação de Professores Alfabetizadores (o Letra e Vida), estão sendo bem aceitos pela rede”, destacou.

Outro aspecto positivo do Seminário foi a diversidade de palestrantes de renome internacional, como as educadoras e pesquisadoras argentinas Delia Lerner, Mirta Castedo, Ana Maria Kaufman, e a supervisora do programa Letra e Vida, Telma Weisz, que fecharam a programação do evento realizado no Clube Juventus, em São Paulo.

As principais discussões do último dia giraram em torno da importância do educador abrir-se para novos paradigmas e métodos de ensino da leitura e escrita a crianças no início da alfabetização. “O professor deve estar consciente sobre a importância de formar crianças que conheçam o poder mediador das palavras. É essencial que as próximas gerações possam ter a capacidade de não sucumbir à manipulação e ao egoísmo. E o conhecimento e o decifrar das palavras permite esta qualidade”, enfatizou Mirta Castedo, educadora da Universidade Internacional de La Plata e autora de diversos livros na área educacional.

Ana Lucia Venerando
Renata da Silva