segunda-feira, 13/07/2009
Últimas Notícias

Sobem para 50 as classes hospitalares mantidas pela educação estadual

Quatro novas salas irão funcionar em dois hospitais da Capital A partir de agosto, a Secretaria de Estado da Educação coloca em funcionamento quatro novas classes em hospitais da Capital aumentando para 50 o número de espaços em atividade mantidos pela educação paulista. Com a ampliação passam a ser 31 classes hospitalares na Capital e […]

Quatro novas salas irão funcionar em dois hospitais da Capital

A partir de agosto, a Secretaria de Estado da Educação coloca em funcionamento quatro novas classes em hospitais da Capital aumentando para 50 o número de espaços em atividade mantidos pela educação paulista. Com a ampliação passam a ser 31 classes hospitalares na Capital e outras 19 em hospitais do interior do Estado.

As novas classes vão funcionar nos hospitais São Paulo e Antônio Prudente, sendo duas classes em cada um. As unidades garantem o atendimento escolar para crianças e jovens internados para tratamento de saúde em hospitais do Estado. Levantamento feito pela pasta mostra que as classes hospitalares já em funcionamento fazem cerca de 500 atendimentos mensais. Cada uma das novas unidades têm capacidade para atender 15 alunos por período.

Os responsáveis pelo atendimento pedagógico oferecido aos pacientes são professores da rede estadual de ensino. Eles dão continuidade ao processo de aprendizagem de alunos do Ensino Fundamental e do Ensino Médio matriculados em escolas públicas ou privadas.

De acordo com a legislação estadual, as aulas são aplicadas aos alunos cuja permanência hospitalar for superior a 15 dias corridos. Durante o período de internação, será dada continuidade ao conteúdo pedagógico desenvolvido pela escola de origem do aluno. Caso haja necessidade, os professores podem aplicar as provas e avaliações escolares no ambiente hospitalar.

As aulas diárias podem acontecer nas classes ou mesmo nos leitos hospitalares, a duração das aulas depende das condições clínicas apresentadas por cada paciente.

“A classe hospitalar permite que o aluno dê continuidade ao seu processo de aprendizagem mesmo durante o período de internação, contribuindo assim para facilitar seu retorno e sua reintegração ao grupo escolar após sua alta médica”, afirma o secretário de Estado da Educação, Paulo Renato Souza.

Classes hospitalares existentes

Capital

Santa Casa de Misericórdia de São Paulo – 04 classes

Hospital auxiliar do Cotoxó – 01 classe

Hospital Darcy Vargas – 08 classes

Hospital do Servidor Público Estadual – 02 classes

Hospital de Clínicas de São Paulo – 04 classes

Hospital Emílio Ribas – 03 classes

Incor – 02 classes

Hospital A C Camargo 02 classes

Hospital Cândido Fontoura 01 classes

No interior:

DE Jaú

Hospital Amaral Carvalho -02 classes

DE Botucatu

Hospital UNESP- Botucatu – 02 classes

DE Lins

Hosptital CAIS Clemente Ferreira – 02 classes

DE Araçatuba

Santa Casa de Misericórdia de Araçatuba – 01 classe

DE Marília

Hospital de Clinicas – UNESP – Marília – 01 classe

DE Barretos

Fundação Pio XII – 01 classe

DE Ribeirão Preto

Hospital das Clínicas – 10 classes

Novas classes hospitalares – a partir de agosto de 2009-07-08

Capital

Hospital Antônio Prudente – 02 classes

Hospital São Paulo – 02 classes