sexta-feira, 24/11/2017
Ensino Fundamental

Unibes Cultural apresenta a exposição de fotos Mulheres de Pedra

O jornalista e fotógrafo Alexandre Augusto registrou o cotidiano das trabalhadoras de Itatim e Itaetê, na Bahia

A força e a beleza da mulher podem estar nos detalhes, mas também na dureza do dia a dia, de quem precisa britar mais de mil paralelepípedos por dia. O jornalista e fotógrafo Alexandre Augusto retratou isso com a delicadeza de olhos bem treinados. Ele ficou durante dois anos convivendo com mulheres trabalhadoras de Itatim e Itaetê, municípios da Chapada Diamantina (BA), que quebram blocos de pedras gigantes para sustentarem a família. Esse trabalho resultou na exposição Mulheres de Pedra, que estará na Unibes Cultural entre os dias 5 de dezembro e 10 de março.

Para sustentarem suas casas, elas quebram blocos de pedras gigantes em troca de R$ 55 a cada mil paralelepípedos talhados. A exposição Mulheres de Pedra é fruto dessa intimidade, que apresenta mais do que a realidade das mulheres cortadoras de pedra. Coloca-nos diante de algo que não está apenas nas pedreiras, está na grandeza do feminino.

São 22 fotos em cor – três em formato de painel 2,5 X 1,6 m e algumas em formato de caixas – de cidadãs unidas por um sentimento: dignidade. Octogenárias como Dona Umbelina, que posou para a câmera, herdou o ofício dos pais, e o seu semblante é pura altivez. Longe de se sentirem exploradas, elas se mostram dignas, altivas e não se esquecem das vaidades femininas. Os homens, que exercem o trabalho braçal de carregar as rochas nas pedreiras da região também estão lá.

Atenção: a visitação gratuita pode ser feita de segunda-feira a sábado, das 10h às 19h, até 10 de março. A Unibes Cultural estará fechada de 18 de dezembro a 14 de janeiro. A exposição reabre em 15 de janeiro de 2018.

Serviço:

Exposição Mulheres de Pedra

Unibes Cultural

Rua Oscar Freire, 2.500

(11) 3065-4333

De segunda-feira a sábado, das 10h às 19h

Estacionamento conveniado – Rua Oscar Freire, 2.617