quarta-feira, 22/05/2019
Boas Práticas

Professor da rede pública cria “Netflix” do agronegócio em Indaiatuba

Plataforma foi apresentada na Agrishow, que contou com a participação de mais de mil estudantes e professores da rede pública

A popularização da internet nos últimos 15 anos e os avanços na velocidade da conexão permitiriam a criação dos serviços de streaming, que transmitem qualquer tipo de dados em velocidade a tempo real. Um desses serviços é o Netflix, que caiu no gosto popular por oferecer várias opções de filmes e séries a um baixo preço.

Foi acompanhando essa tendência que o professor Valter Castelhano de Oliveira, do curso superior tecnológico de Gestão de Serviços da Faculdade de Tecnologia do Estado (Fatec) Indaiatuba, criou o “AgriFlix”, um modelo parecido com o Netflix – de onde tira a origem do nome, inclusive. O modelo de funcionamento é o mesmo oferece ao usuário um catálogo variado de produções em vídeo, com uma única diferença: todo o material é sobre o universo agro.

O conteúdo é todo disponível de forma gratuita e já tem diversos usuários.. “Nossa equipe faz a curadoria, agregando em um só lugar séries públicas e outros vídeos”, explica Oliveira. A ideia é que o conteúdo seja compartilhado pelos produtores e que apoiadores financeiros proporcionem a manutenção do site e da equipe, passo importante nesta etapa do desenvolvimento da plataforma.

Colheitas, maquinário, tecnologia no campo, agrobusiness e culturas agrícolas são alguns dos temas em destaque no Agroflix . Hoje há mais de 500 títulos hospedados, e a ampliação vai depender dos dados de consumo dos usuários, direcionando as necessidades e preferências do público em um sistema, que os criadores pretendem que seja o mais colaborativo possível.

A plataforma foi apresentada na última Agrishow, realizada em Ribeirão Preto no final de abril.

Tecnologia em destaque na sala de aula

Além de reunir vídeos disponíveis no Youtube ou em canais públicos, como o da Embrapa, a plataforma está aberta à produção audiovisual de profissionais que queiram disponibilizar seu material. O AgroFlix pode ser usado também em sala de aula, como videoaula para diversos assuntos.

Na última semana, o secretário de educação Rossieli Soares pontuou a importância de colocar a tecnologia como pauta, seja ela um tema de estudo ou ferramenta de aprendizado. “A sociedade irá cobrar do estudante que ele saiba os principais temas relacionados à tecnologia. Hoje ele precisa ter, na escola, temas como inteligência artificial e Machine Learning, por exemplo”, pontou o secretário num painel na Bett Educar, na última quinta-feira (16).

O professor Valter Castelhano de Oliveira concorda. “Na minha opinião, o mercado de trabalho do futuro será muito baseado no empreendedorismo e queria vivenciá-lo na prática”, finaliza.