segunda-feira, 01/02/2016
Lazer

Você sabe como são fabricados os lápis de colorir?

Aulas retornam dia 15 de fevereiro na rede estadual

O tão aguardado momento está próximo! No dia 15 de fevereiro, o ano letivo de 2016 se inicia na rede estadual paulista para os mais de quatro milhões de alunos. Antes, porém, pais e responsáveis se preocupam com o período de aquisição dos materiais escolares para seus filhos voltarem com tudo à escola.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

Além de cadernos, livros, canetas, réguas e borrachas, estão os tradicionais – e desejados – lápis de colorir. Alegria, principalmente dos pequenos alunos do Ensino Fundamental para pintar nas aulas de Artes, os lápis de cor são feitos com madeira, geralmente de pinheiros. Confira a seguir o passo-a-passo da produção de um lápis colorido, de acordo com informações da revista Mundo Estranho:

1) Colheita de madeiras: para fabricar o produto, são utilizadas madeiras, geralmente das árvores de pinheiros, replantadas na sequência.

2) Corte: as madeiras colhidas são cortadas em pedaços retangulares. Logo após, são feitas ranhuras em formato cilíndrico. Essa madeira passa por tratamento de tingimento e ficam guardadas por até 60 dias para secar.

3) Cor: o especial miolo colorido do lápis se chama mina de cor, e é criado em laboratório com cera, água e pigmento do tom desejado, ingredientes que são misturados em grandes recipientes individuais até que se transformem numa pasta, prensada e cortada.

4) Minas de ouro: após 20 minutos secando, as minas começam a se firmar, engrossar e soltar a cor. Em seguida, são transportadas em pequenos compartimentos redondos até um equipamento cilíndrico, onde são encaixadas nos pedaços retangulares.

Outro pedaço é colado por cima formando um “sanduíche”, mantido na máquina por 20 minutos até a cola secar. Em seguida o sanduíche segue por uma esteira rolante até a máquina lapidadora, que corta a madeira até chegar à forma do lápis. Feito isso, as madeiras são levadas para novo tingimento.

5) Acabamento final e embalagem: a fim de dar um acabamento externo com qualidade, cada lápis é mergulhado em tinta e, em seguida, envernizados. Após esse procedimento, os lápis vão para uma máquina alimentada com rolos de papel dourado que imprimem, na lateral do cilindro, o tradicional texto com a marca do fabricante, nome, número de cor, etc. Na fase final, é a vez dos funcionários analisarem a ponta, tamanho, aparência e a potência da cor de cada produto.

Aprovados, os lápis vão para as caixinhas, que vão para os lugares onde são vendidos. De lá, chegam até sua casa!

Você já comprou sua caixa de lápis de colorir para o ano letivo de 2016?