28/03/13

Confira aqui cinco perguntas-chave para entender as metas do Idesp

Categoria

Dúvidas sobre os critérios do Idesp? Cinco perguntas te ajudam a entender o índice

O Índice de Desenvolvimento da Educação de São Paulo, o Idesp, foi anunciado nesta quinta-feira (28), assim como o pagamento do bônus por desempenho. Um dos principais indicadores da qualidade do ensino na rede estadual paulista, o índice foi criado em 2007 e estabelece metas que as escolas devem alcançar ano a ano.

Os objetivos de cada escola são traçados levando em consideração o desempenho dos alunos no Sistema de Avaliação do Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (Saresp) e o fluxo escolar, determinado pela taxa de aprovação média em cada ciclo - 1º ao 5º anos, 6º ao 9º anos do Ensino Fundamental e Ensino Médio. Por esse motivo, a unidade escolar terá uma meta diferente para cada ciclo que oferecer.

Ao alcançar pelo menos parte da meta definida pelo Idesp, a escola conquista também o pagamento do bônus por desempenho, que é proporcional ao resultado da unidade, ponderando a frequência do servidor. A bonificação foi paga pela primeira vez em 2009 e garante até 2,9 salários extras para as equipes das escolas que superam suas metas.

Veja abaixo cinco perguntas-chave para você entender o Idesp:

1 - Onde posso consultar o desempenho da minha escola no Saresp?

Os resultados do Saresp, desde 2007, estão disponíveis na página da avaliação. No site do Idesp é possível acompanhar o desempenho de cada escola, realizando uma busca pelo nome da unidade. Os resultados do exame de 2012, assim como dados cadastrais do servidor, índices, dias trabalhados e computados para o bônus e o valor que irá receber estão disponíveis no GDAE.

2 - Como o Idesp é usado para calcular o bônus?

O Idesp é o fator principal que compõe o bônus. Além do índice, a frequência do servidor também integra o cálculo. No que se refere ao Idesp, a meta estipulada para a escola serve como base para o cálculo da bonificação. O valor que o servidor irá receber é equivalente ao cumprimento da meta de sua unidade. Dessa forma, considerando o índice de partida – aquele alcançado no ano anterior – a unidade que alcançar 100% da meta receberá 100% do bônus, aquela que alcançar o equivalente a 50% da meta, terá 50% do bônus, e assim por diante. O mesmo parâmetro vale para as escolas que superarem suas metas, até o limite de 130%.

3 - O Idesp estabelece metas gerais e a longo prazo por ciclo? Quais são elas e em quanto tempo o governo pretende atingi-las?

Sim, os níveis ideais a serem alcançados variam de acordo com o ciclo. Para o ciclo 1 – 1º ao 5º ano - as escolas terão de chegar ao índice sete. Para o ciclo 2 – 6º ao 9º ano – a meta é seis. Para o Ensino Médio, cinco. O objetivo é que essas metas sejam alcançadas até 2030.

4 - As metas estabelecidas para as escolas levam em consideração suas especificidades?

A meta de cada escola é individual e leva em consideração sua atual situação. Cada unidade só pode ser comparada ao seu desempenho anterior, ou seja, não é possível compará-la com outras unidades.

5 - O Idesp tem uma meta fixa para cada escola?

Os objetivos para o ano seguinte são sempre revistos, ano a ano. O desempenho da unidade é levado em conta, portanto, o Idesp não tem uma meta fixa. Dessa forma, as escolas têm desafios novos todos os anos, condizentes com a sua realidade, o que as estimula.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit. Aliquid fuga?