quinta-feira, 04/10/2012
Ensino Integral

Ensino Integral mostra balanço positivo e será ampliado para o interior

O programa já foi implantado em 16 escolas e atenderá outras 53 unidades em 2013 Os jovens buscam, além da preparação acadêmica, a qualificação para ingressar no mundo do trabalho. O novo modelo de Ensino Integral oferecido aos estudantes da rede estadual proporciona jornada ampliada para que eles planejem e executem o seu projeto de […]

O programa já foi implantado em 16 escolas e atenderá outras 53 unidades em 2013

Os jovens buscam, além da preparação acadêmica, a qualificação para ingressar no mundo do trabalho. O novo modelo de Ensino Integral oferecido aos estudantes da rede estadual proporciona jornada ampliada para que eles planejem e executem o seu projeto de vida. No programa, eles têm orientação e auxílio dos professores para alcançarem sucesso acadêmico e profissional.

Conheça a página da Secretaria da Educação no Facebook

Após dez meses de implantação, pode-se dizer que o regime diferenciado deu certo. Amanda Viana da Silva, aluna da Escola Estadual Jardim Riviera, em Santo André, revela uma mudança de comportamento que já pode ser observada em outros estudantes que frequentam as escolas de Ensino Integral. “Eu sempre tive o sonho de ser médica, mas somente aqui entendi que é preciso ter um plano a seguir para conquistar o seu objetivo”, revela Amanda.

Na escola que frequenta, Amanda e seus colegas têm a oportunidade de uma formação diferenciada, focada em seu projeto de vida, e contam com uma estrutura que inclui laboratórios de ciências, sala de leitura e sala de informática.

Assim como os alunos da E.E. Jardim Riviera, outros 16 mil estudantes terão oportunidade de cursar este modelo de ensino em 2013. No próximo ano letivo, 53 unidades passam a oferecer o modelo. As novas unidades – cinco na capital e as restantes distribuídas pelo interior do Estado – levarão a nova proposta também para os anos finais do Ensino Fundamental.

– Saiba quais escolas terão o modelo em 2013

20121002_16escolas_ensinomedio_900

Nestas escolas, nas quais o aluno permanece por nove horas e meia, os estudantes têm orientação de estudos e contam com disciplinas eletivas, além das obrigatórias, que são escolhidas pelo jovem de acordo com a área de interesse. Para a educadora Cleide Torres, diretora da E.E. Jardim Riviera, o ponto forte deste modelo é justamente a formação integral do jovem. “Esse projeto é um diferencial na minha carreira. Depois de 30 anos trabalhando com jovens, eu percebo que com o Ensino Integral nós conseguimos fazer algo diferente na área de educação”, comenta a diretora.

Nova escola de Ensino Médio Integral para 1,5 mil alunos é inaugurada

As disciplinas eletivas, que podem ser teatro, cinema, jogos matemáticos, astronomia e outras, dão origem a trabalhos interessantes, que são apresentados ao final de cada semestre no evento conhecido como culminância. Neste ano, os jovens também tiveram a oportunidade de apresentar os projetos que desenvolveram em um encontro com os gestores do programa.

Atualmente, cerca de 4,5 mil alunos estudam em 16 escolas que oferecem o Ensino Integral. Para atender esses jovens, o modelo exige adaptações para oferecer o melhor aprendizado aos estudantes, como o novo regime de trabalho dos professores que prevê dedicação plena e exclusiva à unidade escolar. “Se você conhece melhor os estudantes, você pode atendê-los de forma diferenciada”, conclui Cleide.