terça-feira, 06/09/2016
Idesp

Unidades de ensino de outras redes também podem participar do Saresp

Avaliação acontece nos dias 29 e 30 de novembro em todo o Estado de São Paulo

 
A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo definiu para os dias 29 e 30 de novembro as datas de aplicação da prova do Saresp, principal exame para o diagnóstico da situação da escolaridade básica paulista. A prova é obrigatória para as escolas estaduais, mas as unidades de ensino das redes municipais, particulares, Centro Estadual de Educação Tecnológica “Paula Souza” e SESI também podem participar da avaliação.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

Para manifestar o interesse em participar da prova, as demais redes de ensino devem preencher o formulário de adesão disponível na página Consultas do Saresp até o dia 16 de setembro. É necessário, ainda, que todas as escolas tenham, no mínimo, 18 (dezoito) alunos por ano/série a serem avaliados.

A participação na avaliação se dará após a assinatura de contrato com uma empresa indicada pela Educação. O valor do contrato será calculado multiplicando-se o número de alunos que consta no Cadastro de Alunos da Educação por R$ 20,19, valor para cada aluno participante. As redes de ensino ficarão responsáveis por custear as despesas.

Além disso, cada unidade ou rede de ensino participante deverá indicar um profissional que trabalhe na área de pedagogia para ser o coordenador da avaliação e realizar o elo entre a escola ou a rede de ensino, instituição contratada, Diretoria de Ensino e Secretaria da Educação.

Para mais informações, acesse o Informe de Adesão.

Importância do exame

No Saresp, são avaliados o domínio das competências e habilidades básicas em Língua Portuguesa e Matemática de 1,1 milhão de estudantes de todas as regiões paulistas. Na última edição, a rede estadual paulista alcançou o melhor índice da história com a melhora em todos os níveis de ensino.

Os resultados da avaliação ajudam a Educação na elaboração do planejamento dos professores e das metas das escolas, estabelecidas pelo Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo (Idesp).

Os indicadores também servem para comparação com as provas aplicadas em nível nacional, entre elas o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e a Avaliação Nacional do Rendimento Escolar (Prova Brasil).