quarta-feira, 21/10/2015
Pais e Alunos

Alunos com deficiência auditiva têm aulas especiais para se preparar para o Enem

Professor é responsável pelas aulas de reforço para estudantes que vão prestar vestibular

Todos os sábados, o professor Rafael Dias Silva é recebido com festa na E.E. Dom João Maria Ogno, na zona leste de São Paulo. É ele o responsável pelas aulas de reforço dos estudantes que se preparam para o vestibular. Em vez de fórmulas ou cálculos, o papel do educador é traduzir para a Língua Brasileira de Sinais as expressões e enunciados das provas. Desde o primeiro semestre, 23 alunos com deficiência auditiva estão matriculados no cursinho.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

Professor de Química na rede estadual, Rafael identificou a dificuldade dos alunos em participar de avaliações fora da escola. No Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), por exemplo, a tradução feita pelos intérpretes muitas vezes não é suficiente. É preciso um repertório mais amplo em Língua Portuguesa, que no caso desses estudantes é o segundo idioma (o primeiro é Libras).

Com a proximidade das provas, a dedicação de Rafael aumentou. Além do vocabulário, o professor criou atividades semelhantes a um simulado. A ideia é testar conteúdos como pontuação, artigos e flexões verbais que não existem na linguagem de sinais. No Enem, os candidatos com deficiência visual, auditiva e física têm direito a intérprete e uma hora mais para resolver as questões.

Simulado on-line para Enem

Até sexta-feira (21), alunos da rede estadual paulista têm mais uma chance de se preparar para o Enem e testar os conhecimentos em um simulado com todas as disciplinas exigidas na avaliação.

Clique aqui e faça o simulado

– Confira o passo-a-passo para acessar a plataforma

Ao todo, são 96 questões divididas em quatro cadernos de atividades (Matemática e suas Tecnologias; Ciências Humanas; Linguagens e Códigos e Ciências da Natureza). Cada bloco tem duração de 72 minutos. A sugestão dos professores é que os alunos, assim como será em 24 e 25 de outubro, façam dois cadernos por dia. O exame utiliza a “Teoria de Resposta ao Item” (TRI) que permite identificar os pontos fortes e fracos por disciplina.

O simulado faz parte da parceria entre a Educação e a empresa Geekie, que desde o primeiro semestre oferece aos 415 mil alunos da 3ª série do Ensino Médio uma plataforma interativa com exercícios, vídeos e infográficos.