sexta-feira, 15/02/2013
Releases

Aulas do novo modelo de escola de tempo integral começam segunda-feira

Na cidade de Andradina, são 380 alunos na Escola Estadual Alice Marques Rocha Programa tem jornada ampliada, disciplinas eletivas e professores com dedicação exclusiva   Um acolhimento especial aos alunos marca a volta às aulas nas 69 escolas estaduais de tempo integral na segunda-feira, 18 de fevereiro, em todo o Estado. Na cidade de Andradina, […]

Na cidade de Andradina, são 380 alunos na Escola Estadual Alice Marques Rocha

Programa tem jornada ampliada, disciplinas eletivas e professores com dedicação exclusiva

 

Um acolhimento especial aos alunos marca a volta às aulas nas 69 escolas estaduais de tempo integral na segunda-feira, 18 de fevereiro, em todo o Estado. Na cidade de Andradina, 380 estudantes da Escola Estadual Alice Marques Rocha serão recebidos por jovens que passaram por uma formação específica para comandar as atividades de início do ano letivo.

Por meio do acolhimento, que ocorre nos primeiros dias de aula, os novos alunos conhecem as bases do programa, as equipes de direção, de professores e demais funcionários da escola, além das instalações do prédio. Cada ano do Ensino Fundamental (ciclo II) será recebido separadamente para que os estudantes se sintam valorizados e pertencentes ao ambiente escolar.

“Com as dinâmicas propostas, os novos estudantes dessas escolas iniciam a construção de seus projetos de vida, refletindo sobre seus objetivos”, explica a coordenadora do programa, professora Valéria de Souza.

Os 320 jovens que farão o acolhimento em todo o Estado se destacaram em práticas protagonistas que integram o programa, como clubes juvenis, lideranças de turmas e iniciativas de corresponsabilidade pela sua formação. Eles foram selecionados entre os 4,6 mil alunos das 16 unidades de Ensino Médio nas quais teve início em 2012 o novo modelo de escola de tempo integral, uma das principais ações do programa Educação – Compromisso de São Paulo.

Neste ano, a modalidade, que foi ampliada para o ciclo II (6º ao 9º ano) do Ensino Fundamental, deverá atender a cerca de 20 mil estudantes em 69 unidades da rede estadual, localizadas em 48 municípios.

 

Diferenciais do novo modelo

No novo modelo, a jornada é de oito horas e meia no Ensino Fundamental e de nove horas e meia no Ensino Médio, incluindo três refeições diárias. A estrutura conta com salas temáticas de português, história, arte e geografia e salas de leitura e informática.

Na matriz curricular, os alunos terão orientação de estudos, prática de ciências, preparação acadêmica ou para o mundo do trabalho e auxílio na elaboração de um projeto de vida, que consiste em um plano para o seu futuro.

Além das disciplinas obrigatórias, os estudantes contam também com disciplinas eletivas, que são escolhidas de acordo com seu objetivo. Cada escola vai definir quais serão elas, de acordo com o interesse dos alunos. Podem ser aulas relacionadas a línguas, tecnologia, artes, entre outros temas. O intuito é contribuir para que o jovem esteja apto para a realização do seu projeto.

Outro ponto forte do novo modelo está no sistema de trabalho oferecido para os docentes que atuam exclusivamente nas unidades do programa. É um regime de dedicação plena e integral de 40 horas semanais com carga horária multidisciplinar, que promove uma maior aproximação entre professor e aluno.

Para isso o docente recebe uma gratificação de dedicação plena e integral, que, por meio de lei sancionada em dezembro do ano passado, foi ampliada de 50% para 75% sobre o salário do professor, inclusive sobre o que foi incorporado durante sua carreira. Por exemplo, para um professor que acabou de entrar na rede ou que ainda esteja na faixa 1/nível 1 a remuneração passará de R$ 2.088 para R$ 3.654. A gratificação é computada nos cálculos do 13º salário, do acréscimo de um terço de férias e dos proventos da aposentadoria.

Para estarem aptos para desenvolver as atividades previstas na matriz curricular diferenciada, os professores atuantes nas escolas de tempo integral do novo modelo passam por uma formação específica.