sexta-feira, 13/04/2012
Últimas Notícias

Dica de Professor: internet e tecnologia aguçam curiosidade de alunos

Em Indaiatuba, professor de Quimíca criou um blog para aproximar estudantes da matéria. A iniciativa rendeu 12 mil acessos à página do docente Será que a tecnologia pode ajudar no aprendizado dos alunos? De acordo com o educador Átila Soares, ajuda sim. O professor de Química, que leciona na Escola Estadual Professora Helena de Campos […]

Em Indaiatuba, professor de Quimíca criou um blog para aproximar estudantes da matéria. A iniciativa rendeu 12 mil acessos à página do docente

Será que a tecnologia pode ajudar no aprendizado dos alunos? De acordo com o educador Átila Soares, ajuda sim. O professor de Química, que leciona na Escola Estadual Professora Helena de Campos Camargo, em Indaiatuba, utiliza um blog, criado em 2011, para despertar o interesse dos alunos pela disciplina.

“Os estudantes têm uma habilidade enorme com o ambiente virtual, uma facilidade em participar de redes sociais, visitar sites. Então, decidi aproveitar essa desenvoltura para ensinar a minha disciplina”, conta o educador. O sucesso da iniciativa pode ser medida pelo número de acessos da página mantida por Átila. Criada para os cerca de dois mil alunos da escola na qual dá aulas, a página já passa a marca de 12 mil visitantes únicos, em apenas um ano de existência.

O professor acredita que o grande trunfo de ferramentas como o blog são as possibilidades que elas oferecem. “No blog podemos passar exercícios mais lúdicos, que dificilmente poderiam ser aplicados em uma sala de aula. Lá, eles têm acesso a recursos multimídia e outros artifícios que ajudam na compreensão da matéria”, afirma.

A inserção de novas tecnologias é uma iniciativa apoiada pelo Centro de Estudos e Tecnologias Educacionais da Secretaria da Educação. De acordo com o diretor do órgão, Wolgram Marialva, a tecnologia já é uma linguagem que permeia a vida dos alunos e, por esse motivo, a escola deve utilizá-la. “Trata-se de uma maneira do professor ampliar seu contato com o aluno para fora do horário de aula”, explica. “A Secretaria realiza um trabalho constante de formação para orientar os professores sobre como utilizar a tecnologia”, comenta.

Uma dica de Átila para aqueles que querem incorporar o mundo virtual às salas de aula é procurar sites relacionados à matéria e sugeri-los aos alunos. “Não é preciso que o professor crie um blog ou um perfil em rede social. A simples indicação, pelo professor, de referências virtuais de sua disciplina já é capaz de despertar a vontade de aprender nos estudantes”, garante.