quarta-feira, 24/02/2016
Ensino Integral

Diretoria de Ensino de São Vicente promove mega “acolhimento” para as escolas da região

Realizado nas escolas de Tempo Integral, acolhimento foi feito em todas as unidades da região

Durante todos os anos, as escolas do Programa Ensino Integral promovem o “Dia do Acolhimento”, evento em que os alunos veteranos de uma determinada escola recebem os novos estudantes num dia marcado por alegria, interação, dinâmicas de grupo e gincanas, que têm como objetivo ajudar no processo de socialização, além de discutir questões referentes ao projeto de vida dos alunos.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

Com a meta de difundir esse conceito aos mais de 50 mil alunos das 65 escolas que contemplam às regiões da Praia Grande, Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe, além de São Vicente, a Diretoria de Ensino promoveu uma ação inédita, na qual estendeu o acolhimento para além das unidades de período integral. A ação contou com a participação dos alunos dos Grêmios Estudantis das escolas da região, que receberam capacitação dos estudantes acolhedores das seis unidades integrais sob a jurisdição da diretoria de São Vicente.

As dinâmicas do acolhimento das unidades de período integral foram adaptadas para a realidade das escolas regulares, sendo compiladas em uma apostila, trabalhada com os alunos gremistas durante todo o período de formação.

“Foram realizados encontros onde compareceram dois representantes de grêmio por segmento (Ensino Fundamental e Ensino Médio) de cada unidade escolar. Nesses encontros, os acolhedores puderam transmitir todo o conhecimento sobre a ação, projeto de vida e introdução aos quatro pilares da educação”, revela Regina Catia Spada Lourenço dos Santos, dirigente regional de São Vicente.

De aluno para aluno

A ação de acolhimento rendeu ótimos frutos na E.E. Professora Maria Dulce Mendes, em São Vicente. Na unidade de ensino, que conta com aproximadamente 850 alunos, quem se destacou foi a estudante Julia Meira, do 9º ano do Ensino Fundamental. “Eu não conhecia o acolhimento, pra mim foi algo novo e, ao mesmo tempo, uma grande experiência”, afirma a estudante.

“A Julia foi muito bem durante o acolhimento, tanto que até durante o período noturno ela veio, junto com sua equipe, para poder realizar a ação com os alunos”, revela Dorgevanda Miranda Correia, vice-diretora.

Para a diretora da escola, Alécia Tavares da Silva de Carvalho, o acolhimento teve como importância despertar a participação e curiosidade do aluno no cotidiano da escola. “Quando a escola abre as portas dessa forma, colocando os estudantes para participarem ativamente do planejamento, da vivencia do cotidiano escolar, isso desperta a vontade do jovem e faz com que ele sinta-se mais próximo da escola”, afirma.

Engajada em melhorar cada vez mais a escola, Julia também já se articula para participar das eleições do Grêmio Estudantil nesse ano. “Já estou reunindo o pessoal para criar a chapa do grêmio. Esse ano teremos outra eleição, e como eu já estava muito afim de participar, irei aproveitar esta oportunidade para mostrar aos outros estudantes alguns projetos para a melhora de nossa escola”.