quinta-feira, 14/03/2013
Boas Práticas

Educação e Superação Jovem capacitam mais de 700 docentes de Escolas de Tempo Integral

Formação tem objetivo de orientar ações e trabalhos dos professores ao longo do ano

Em parceria com o Programa Superação Jovem, do Instituto Ayrton Senna, a Secretaria da Educação está investindo na formação continuada de 720 educadores dos  Anos Finais do Ensino Fundamental das Escolas de Tempo Integral (ETI).

Durante os dias 15, 22 e 28 de março, Professores Coordenadores Pedagógicos e Professores das Atividades Complementares de Leitura e Produção de Texto e Experiências Matemáticas, atividades presentes na parte diversificada do currículo das Escolas de Tempo Integral (ETI), passarão por orientação técnica na Escola de Formação e Aperfeiçoamento de Professores “Paulo Renato Costa Souza”. O primeiro dia de orientação aconteceu na última terça-feira (12).

A formação busca orientar as ações e os trabalhos dos professores ao longo do ano. “Temos a oportunidade de trocar experiências na formação. Com o planejamento da aula de forma adequada é possível trabalhar em cima das habilidades que devem ser desenvolvidas e avaliar o retorno”, afirma uma das participantes da formação, Cleide Pessoa Christofo, professora coordenadora da E.E. Prof. Dalva Vieira Ítavo, de Olímpia.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

Os professores participarão de dois encontros presenciais e dois a distância. Os participantes com bom desempenho e 80% de frequência ao final do curso receberão certificado emitido pela Coordenadoria de Gestão da Educação Básica (CGEB). Ao todo, 120 escolas das 289 unidades de Tempo Integral aderiram ao Programa Superação Jovem.

Supervisores de Ensino e Professores Coordenadores dos Núcleos Pedagógicos, responsáveis pelas ETI das 42 Diretorias de Ensino parceiras,  também receberão formação continuada, presencial e a distância, ainda no 2º bimestre letivo.

Resultados             

Após a formação de 2012, cada escola parceira teve, em média, 14 projetos desenvolvidos pelos próprios alunos com o objetivo de melhorar escola, comunidade e aprendizagem. No monitoramento de habilidades desenvolvidas pelos alunos, os professores informaram que  80% dos  jovens desenvolveram importantes habilidades como colaboração, trabalho em time, resolução de problemas  e gosto pela leitura. Os professores também informaram que os alunos passaram a ler até sete livros ao longo do ano.