quinta-feira, 28/07/2011
Últimas Notícias

Entenda o novo modelo de gestão, que entra em vigor até o final de 2011

A reestruturação da Pasta tem o objetivo de garantir que as escolas e os professores se concentrem no processo de ensino-aprendizagem A estrutura básica da Secretaria da Educação do Estado será reformulada, de forma gradativa, até o final de 2011. No novo modelo, a pasta contará com uma Escola de Formação e cinco coordenarias que […]

A reestruturação da Pasta tem o objetivo de garantir que as escolas e os professores se concentrem no processo de ensino-aprendizagem

A estrutura básica da Secretaria da Educação do Estado será reformulada, de forma gradativa, até o final de 2011. No novo modelo, a pasta contará com uma Escola de Formação e cinco coordenarias que serão responsáveis pela produção e gestão de todos os recursos necessários ao melhor funcionamento das unidades escolares.

A reformulação do antigo modelo, que estava em vigor há 35 anos, foi pensada em parceria com a Fundação para o Desenvolvimento Administrativo (Fundap) e levou três anos de muito trabalho, reuniões e debates para ser concluída. “Na nova estrutura, cada coordenadoria cuidará por inteiro de sua área, antes as tarefas administrativas estavam divididas entre os setores”, explica Fernando Padula, chefe de gabinete da Secretaria.

De acordo com Padula, a mudança permitirá que as escolas e os professores se concentrem no processo educacional, contando com maior apoio das Diretorias de Ensino e da Administração Central na execução e gestão das tarefas administrativas.

No novo organograma, a Secretaria terá como órgãos vinculados o Conselho Estadual de Educação (CEE) e a Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE). Na sequência, estão posicionadas a Escola de Formação e Aperfeiçoamento de Professores – “Paulo Renato Costa Souza”, e as Coordenadorias de Gestão da Educação Básica, de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional, de Infraestrutura e Serviços Escolares, de Gestão de Recursos Humanos e de Orçamento e Finanças.

A gestão da Secretaria será reforçada pela contratação de pessoal permanente, por meio de concursos públicos já em andamento, e da implementação de programas de desenvolvimento para os seus atuais servidores, notadamente os que atualmente exercem funções administrativas, e permanecerão exercendo estas atividades na nova estrutura, como afirma o chefe de gabinete, Fernando Padula.

?