sexta-feira, 15/01/2016
Escola de Tempo Integral

Escolas estaduais de Tempo Integral têm 50 mil novas vagas

São 532 unidades com jornada diária de até 9 horas e meia; ensino fundamental e médio são atendidos

A rede de ensino paulista começa o ano letivo com 50 mil novas vagas em escolas de Tempo Integral no estado. Com a inclusão de mais 39 unidades neste modelo, são 532 distribuídas pela capital, região metropolitana e interior. No Portal da Educação (www.educacao.sp.gov.br) é possível fazer uma busca por município e escolher a escola mais próxima.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

O ensino de tempo integral se destaca por levar aos alunos um currículo inovador e uma estrutura física com laboratório e espaços de aprendizagem. Além das disciplinas previstas na base nacional (Língua Portuguesa, Matemática e Ciências), a grade inclui matérias eletivas organizadas em parceria entre alunos e docentes.

Aos alunos do 1º ao 5º ano, por exemplo, a parte diversificada é composta por aulas livres de educação socioemocional, experimentação científica e até assembleia.

Já os professores que trabalham no novo modelo de escola de tempo integral, exercem a função em regime de dedicação exclusiva. Assim, a jornada diária é dividida entre a sala de aula, as atividades de tutoria e a pesquisa. Em contrapartida, esses profissionais recebem uma gratificação de 75% em relação ao salário base. Um processo seletivo, que considera o tempo na rede e as habilidades, é realizado todos os anos.

Rendimento superior

A extensão da jornada de estudo é uma das apostas da Secretaria para aprimorar o ensino em São Paulo. O resultado já pode ser visto nas avaliações internas e externas da rede. No Idesp, índice que mede o rendimento dos ciclos em Língua Portuguesa e Matemática, as escolas de Ensino Médio em tempo integral registraram um crescimento de 26%. Além do modelo, São Paulo investe em Centros de Línguas, programas de tecnologia e ferramentas de estudos que também visam ampliar o tempo de estudo dos alunos.