quinta-feira, 11/04/2013
Pura

Escolas ganham programa que trará economia anual de R$ 13,9 mi nos gastos com água

O Pura ainda prevê ações educativas para estimular alunos a usar a água de maneira consciente

Desenvolver a consciência ambiental desde pequenos para construir um futuro melhor. É dessa forma que funciona uma das bases do Programa de Uso Racional da Água (Pura). A ampliação do programa foi anunciada nesta quarta-feira (10) pelo governador Geraldo Alckmin e pelo secretário da Educação Herman Voorwald.

Com a ampliação, o programa será implantado em cerca de 240 escolas estaduais da Região Metropolitana de São Paulo, por meio de parceria entre a Secretaria da Educação e a Sabesp. “Um dos focos é na educação, pois se nós educarmos as crianças, independente de onde elas estiverem, elas saberão que o uso consciente da água é uma atitude importante. Essa consciência se estende, também, para outras questões ambientais fundamentais para que essa geração de crianças deixe para as próximas gerações um mundo melhor”, afirmou o secretário Herman Voorwald.

Além das ações educativas, o Pura prevê ainda medidas como conserto, manutenção e substituição de equipamentos hidráulicos e instalação de equipamentos de telemedição em hidrômetros, para comunicação da Sabesp em casos de eventuais vazamentos. “Nós vamos investir R$ 15,5 milhões no Pura, sendo que com a economia que o governo terá nos gastos com água, o investimento estará pago em menos de um ano”, explicou o governador Geraldo Alckmin.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

Os primeiros resultados das intervenções que serão feitas nas escolas devem gerar, somente no segundo semestre deste ano, uma redução de gastos de R$ 6 milhões. A perspectiva é uma economia anual de R$ 13,9 milhões e de, no mínimo, 216 mil m³ de água até 2015.

Benefício

Iniciada em 2008, a ação já beneficiou mais de 350 mil alunos de 345 escolas estaduais da capital e Grande São Paulo. Foram mais de R$ 17 milhões e de 610 mil m³ de água economizados por ano. O volume equivale ao consumo de água anual de uma cidade com cerca de 14 mil habitantes.

Somente na Escola Estadual Professora Yolanda Bernardini Robert, localizada na zona sul da capital, onde foi realizado o evento para anunciar a ampliação do programa, houve redução de 38% no consumo de água. “Nós estimulamos o uso responsável da água colocando informações pela escola sobre, por exemplo, a importância de manter a torneira fechada. Nós colocamos lembretes até mesmo dentro do banheiro dos professores, pois quando queremos ensinar, precisamos ser o exemplo”, conta Érica de Oliveira, diretora da escola.