quarta-feira, 08/05/2013
Sociedade

Educação anuncia instalação de vigilância eletrônica nas escolas da Grande São Paulo

Alarmes e câmeras serão instalados em mais 597 escolas da Região Metropolitana de São Paulo

Nesta quarta-feira (8), o governador Geraldo Alckmin e o secretário da Educação, Herman Voorwald, anunciaram a liberação de recursos para a expansão da vigilância eletrônica a todas as escolas estatuais da Grande São Paulo e das regiões de Campinas e Baixada Santista. Todas as 2.164 escolas e 28 diretorias de ensino locais terão sistema de vigilância eletrônica até o próximo ano.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

A ação integra o Sistema de Proteção Escolar e tem como objetivo preservar o patrimônio público e inibir atos de vandalismo e violência. Ao todo, serão beneficiados mais de 2,3 milhões de alunos.

O investimento total previsto é de R$ 11,9 milhões por ano, o que representa um custo mensal de R$ 1.053,65 por escola. As licitações para contratar as empresas que executarão os serviços de instalação, manutenção e operação dos equipamentos serão feitas ainda neste ano pela Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE).

“A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo foi a primeira do país a implantar ações sistêmicas em larga escala voltadas ao bem-estar e à segurança da comunidade escolar. Agora, com a expansão de seu sistema de vigilância eletrônica, dá mais um importante passo para fortalecer o Sistema de Proteção Escolar em toda a rede estadual de ensino”, afirmou o professor Herman.

As câmeras e alarmes serão instalados em áreas de circulação dos prédios, como sala de informática, secretaria e corredores, para proteger as escolas de furtos e depredações a fim de garantir que a equipe gestora e os alunos desenvolvam as atividades pedagógicas com tranquilidade.

O sistema inclui ainda centrais de monitoramento alocadas em diretorias de ensino. Cada central tem capacidade para atender até 600 prédios e dispõem de operadores que acionam a Polícia Militar quando necessário.

A perspectiva é expandir gradativamente o sistema de vigilância eletrônica para as cerca de 3.000 escolas da rede estadual localizadas no interior do Estado.

Sistema de Proteção Escolar

O Sistema de Proteção Escolar, programa criado em 2009 pela Secretaria da Educação, visa à prevenção de conflitos no ambiente escolar, à integração entre a escola e a rede social de garantia dos direitos da criança e do adolescente e à proteção da comunidade escolar e do patrimônio público. O programa dispõe também de professores-mediadores, profissionais que trabalham com práticas restaurativas e de mediação de conflitos no ambiente escolar. Atualmente, 2.748 docentes desempenham esse trabalho em 2.364 escolas estaduais.