sexta-feira, 08/03/2013
Boas Práticas

No Dia da Mulher, relatos de servidoras da rede são destaque no Portal da Educação

Professoras e funcionárias compartilharam histórias de superação e amor pela profissão

Superação, vontade de melhorar o mundo e o amor pela educação. Essas são algumas das motivações que unem as mulheres da rede estadual de ensino. Elas são maioria nas salas aula, secretarias de escola, diretorias de ensino, órgãos administrativos e demais ambientes que compõem o universo escolar. Ao todo, são mais de 212 mil mulheres trabalhando na Secretaria da Educação, chegando a 78% do total de funcionários. Por isso, nesse Dia Internacional da Mulher, comemorado hoje (8), o trabalho dessas educadoras e servidoras é destaque no Portal da Educação.

Na última semana, pedimos na Fan Page da Secretaria da Educação, que professoras e funcionárias compartilhassem suas histórias. O relato delas mostra como suas funções na vida pessoal e profissional se completam e quais os desafios e as alegrias que já encontraram em suas profissões.


Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

“Eu quero dar um depoimento para todas as mulheres: acreditem nos seus sonhos. Somos mulheres, somos guerreiras e estamos aqui para vencer”. Com essa frase, a professora Maria Francisca de Oliveira Santos, que leciona na E.E. Milton Borges Ypiranga, no Guarujá, transparece a força que a fez superar todas as dificuldade e conquistar seu maior sonho: estudar.

Maria Francisca e sua irmã gêmea, Creuza de Oliveira Abreu, abandonaram os estudos aos 17 anos, logo depois de concluírem o Ensino Fundamental. Somente 21 anos depois, já aos 38 anos de idade, as irmãs voltaram às salas de aula, em um curso de Educação de Jovens e Adultos. “Sempre tivemos vontade de estudar, mas devido às dificuldades financeiras, tivemos que abandonar a escola para trabalhar. O desejo de estudar nunca saiu de nossas cabeças”, conta.

Quando concluíram a educação básica, as duas ingressaram na faculdade de Letras, com muitas dificuldades, mas formaram-se e, hoje, aos 54 anos, além de atuarem como professoras na rede estadual, contam com diversos cursos de pós-graduação no currículo. “Nós somos do tamanho dos nossos sonhos. Se nós sonhamos alto, temos que batalhar para conquistá-los”, finaliza a professora.

Assim como Francisca, dezenas de outras professoras e servidoras enviaram suas histórias. Conheça algumas delas: