sexta-feira, 04/05/2012
Imprensa

Programa Escola da Família leva Planetário Itinerante à região de Itapeva

Moradores das cidades de Nova Campina, Ribeirão Grande e Taquarivaí terão domingo a oportunidade de se divertir aprendendo sobre as estrelas, o sistema solar e as galáxias  Os moradores das cidades de Nova Campina, Ribeirão Grande e Taquarivaí, na região de Itapeva, receberão no domingo (06/05) a visita do Planetário Itinerante, projeto promovido pela Fundação […]

Moradores das cidades de Nova Campina, Ribeirão Grande e Taquarivaí terão domingo a oportunidade de se divertir aprendendo sobre as estrelas, o sistema solar e as galáxias 

Os moradores das cidades de Nova Campina, Ribeirão Grande e Taquarivaí, na região de Itapeva, receberão no domingo (06/05) a visita do Planetário Itinerante, projeto promovido pela Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE), da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, por meio do programa Escola da Família.

Abertas à comunidade e com entrada franca, as apresentações serão realizadas, a partir das 10h, nas escolas estaduais Simpliciano Campolim de Almeida, em Nova Campina; Bairro Boa Vista Intervales e Oscar Kurtz Camargo, em Ribeirão Grande, e Célia Vasques Ferrari Duch, no município e Taquarivaí.

Com o tema “Os astros vêm até você, planetário e cinema no Escola da Família”, o Planetário Itinerante leva aos estudantes e à comunidade local a oportunidade de aprender sobre as estrelas, o sistema solar e as galáxias. O objetivo é instigar a curiosidade a respeito do universo, além de proporcionar diversão e lazer. A Secretaria da Educação investirá R$ 260 mil na ação, que passará por 78 cidades paulistas e deve beneficiar cerca de 500 mil pessoas.

Até junho, o planetário visitará 93 escolas estaduais participantes do programa Escola da Família e situadas municípios com menos de 15 mil habitantes, das regiões Sudoeste, Leste-Mogiana e Vale do Paraíba. Esses locais foram selecionados a partir de critérios socioeconômicos, com o objetivo de beneficiar as comunidades que carecem de bens culturais. ”Acrescentar conhecimento à população de uma forma didática e pedagógica é democratizar o saber, levar as descobertas da ciência até as bases”, afirma a chefe do Departamento de Parcerias da Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE), Ana Maria Stuginski.

Cada unidade de ensino terá cinco sessões, realizadas aos finais de semana pelo programa Escola da Família. O projeto é composto por cinco planetários que trabalham simultaneamente por meio de espetáculos cinematográficos e atividades que visam instigar o interesse do público pelo universo. “O propósito desse trabalho é sensibilizar as crianças a olharem para o céu”, diz Ana Maria.

O conteúdo das palestras deverá abordar assuntos como as fases da lua, as principais constelações e o Cruzeiro do Sul. Cada apresentação dura cerca de 40 minutos e pode ser vista por até 40 pessoas.