quinta-feira, 05/09/2002
Últimas Notícias

Semana da solidariedade abre museus gratuitamente à população

No próximo dia 6 de setembro, das 9 às 17 horas, vários museus do Estado de São Paulo estarão abertos ao público sem cobrança de entrada. A ação, que pretende levar mais cultura à população, faz parte da II Semana da Solidariedade, organizada pela Secretaria de Estado da Educação e o Fundo Social de Solidariedade […]

No próximo dia 6 de setembro, das 9 às 17 horas, vários museus do Estado de São Paulo estarão abertos ao público sem cobrança de entrada. A ação, que pretende levar mais cultura à população, faz parte da II Semana da Solidariedade, organizada pela Secretaria de Estado da Educação e o Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo.

Na capital o público poderá visitar:a Pinacoteca do Estado, Cada das Rosas, Museu de Arte Sacra, Memorial do Imigrante, Museu da Casa Brasileira, Museu da Imagem e do Som e o Memorial da América Latina. No Interior, Casa Guilherme de Almeida, em Sumaré; Museu Casa de Portinari, em Brodowski; Museu Histórico e Pedagógico Conselheiro Rodrigues Alves, em Guaratinguetá; Museu Histórico e Pedagógico Bernardino de Campos, em Amparo; e Museu Histórico e pedagógico Índia Vanuíre, em Tupã.

Confira os endereços no Estado:

PINACOTECA DO ESTADO

Praça da Luz, 2 – Luz – São Paulo

Fundada em 1905, mantém expressivo acervo da arte brasileira, principalmente do século XIX, além de preciosidade do modernismo.

CASA DAS ROSAS

Av. Paulista, 37 – Paraíso – São Paulo

Projetado por Ramos de Azevedo, na década de 30, o casarão foi tombado pelo Condephaat e impecavelmente restaurado. Mantém oito salas para exposições, debates e projeções.

MUSEU DE ARTE SACRA

Av. Tiradentes, 676 – Luz – São Paulo

Localizado no Mosteiro da Luz, fundado e construído em taipa de pilão por Frei Galvão por volta de 1774, é considerado um dos mais importantes monumentos arquitetônicos coloniais paulistas. O precioso acervo é composto por mais de 4.000 obras de arte religiosa entre imaginária sacra, retábulos, oratórios, objetos litúrgicos e livros raros dos séculos XVI ao XX. Merece destaque o Presépio Napolitano do século XVIII, doado por Ciccillo Matarazzo, composto por 1620 peças, em exposição permanente na antiga “Casa do Capelão”, dentro do complexo do Mosteiro.

MEMORIAL DO IMIGRANTE

Rua: Visconde de Parnaíba, 1316 – Mooca – São Paulo

Acervo e arquivo sobre a saga de imigrantes que ajudaram a construir nossa história. O museu funciona na antiga Hospedaria dos Imigrantes, prédio histórico tombado pelo Condephaat.

MUSEU DA CASA BRASILEIRA

Av. Brig. Faria Lima, 2705 – J. Paulistano – São Paulo

O solar, antiga residência do casal Fábio Silva Prado e Renata Crespi da Silva Prado, abriga o Museu e seu acervo, formado por mobiliário, cristais, porcelanas e objetos que remontam ao século XVI. O acervo Crespi Prado, composto por mais de 360 peças de arte européia e brasileira dos séculos XVII a XIX, encontra-se exposto no Museu. Além do acervo, realiza mostras de arte contemporânea e mantém banco de dados e documentação sobre a arquitetura e design brasileiros.

MUSEU DA IMAGEM E DO SOM

Av. Europa, 158 – Jd. Europa – São Paulo

Museu onde convivem várias linguagens audiovisuais contemporâneas, constituindo-se num importante acervo da imagem paulista: filmes curtas e longa-metragens, vídeos, discos, raridades, fotos e artes gráficas. Contém sala de projeção, salas para exposições, restaurante e loja.

MEMORIAL DA AMÉRICA LATINA

Rua: Auro Soares de Moura Andrade, 664 – Barra Funda – São Paulo

Projetado por Oscar Niemeyer e inaugurado em 1989, o conjunto de edifícios constitui o mais monumental complexo cultural da América Latina. Possui espaços destinados à exposição de arte latino-americana e um auditório para 1.600 pessoas.

CASA GUILHERME DE ALMEIDA

Rua: Macapá, 187 – Sumaré

Museu biográfico e literário centrado na personalidade do poeta paulista, que residiu no imóvel por mais de 20 anos. Mantém exposições permanentes e temporárias, biblioteca, hemeroteca e arquivo fotográfico, além da coleção de mobiliário, porcelanas, pratarias, esculturas e pinturas que pertenceram ao poeta.

MUSEU CASA DE PORTINARI

Praça Cândido Portinari, 298 – Brodowski

Inaugurado em 14 de março de 1970, uma das principais atrações do Museu Casa de Portinari é justamente o imóvel em que está localizado. Foi nele que o pintor Cândido Portinari, renomado pintor da arte moderna brasileira, viveu durante toda a infância e parte da adolescência. Seus cômodos e anexos, que foram construídos posteriormente, trazem a história do artista, suas obras, bem como desenhos, estudos, objetos pessoais e profissionais, utensílios, móveis e documentos que lhe pertenceram.

MUSEU HISTÓRICO E PEDAGÓGICO CONSELHEIRO RODRIGUES ALVES

Rua Doutor Morais Filho, 41 – Centro – Guaratinguetá

O Museu foi inaugurado em 1948 como parte das comemorações do centenário do nascimento de Francisco de Paula Rodrigues Alves, que presidiu o país entre 1902 e 1906 e foi reeleito para o mandato que teria início em 1919, mas veio a falecer antes de tomar posse. O acervo do museu conta com aproximadamente mil peças, entre elas, cartas pessoais escritas ou recebidas por Rodrigues Alves no período em que foi Presidente da República e governador do Estado de São Paulo e livros de sua biblioteca particular. No local também são realizados cursos, exposições de fotografias e pinturas, lançamentos de livros e projetos culturais.

MUSEU HISTÓRICO E PEDAGÓGICO BERNARDINO DE CAMPOS

Rua Luiz Leite, 7 – Centro – Amparo

O museu foi fundado em 1975, mas o prédio em que está localizado data de 1885. É a única construção civil na cidade a ter em sua fachada com colunas toscanas em relevo. Em setembro de 1999 foi fechado para reformas, reabrindo em 14 de abril deste ano. Seu rico acervo é composto por mobiliário do século XIX, indumentária, instrumentos musicais e cirúrgicos, aparelhos de antiga botica e farmácias, veículos de transporte, porcelanas, coleções de fotografia e etmológicas e diversas obras de arte. É considerado, por sua diversidade, um dos mais completos museus do Estado.

MUSEU HISTÓRICO E PEDAGÓGICO ÍNDIA VANUÍRE

Rua Coroados, 521 – Centro – Tupã

O Museu Histórico e Pedagógico Índia Vanuíre foi criado em 20 de setembro de 1906, mas sua instalação oficial aconteceu em 23 de setembro de 1967 num imóvel cedido pelo fundador de Tupã, Luiz de Souza Leão. No museu, o público terá a oportunidade de visitar duas mostras permanentes que retratam a história de Tupã e do índio brasileiro. O local dispõe ainda de biblioteca, auditório, sala de conservação e espaço para atividades culturais.