domingo, 22/09/2019
Boas Práticas

Sonho de viajar e economia: como professor da Capital abandonou o carro

Vítor Ribeiro Sales decidiu economizar dinheiro e mudou de vida: "hoje estou mais disposto fisicamente e mentalmente"

Mudar a rotina para ter uma vida mais saudável e ainda economizar uns trocados é o sonho de muita gente. Quase o objetivo mais palpável que temos. Para um professor da Zona Leste de São Paulo, na Vila Califórnia, esse sonho virou realidade quando ele deixou de usar o carro e começou a ir para a escola a pé.

Vítor Ribeiro Sales leciona na PEI prof. Brisabella de Almeida Nobre e sempre usou o carro como principal meio de locomoção. Além de mais prático, era mais cômodo dirigir todos os dias. Mas a escolha começou a pesar no bolso. “Meu carro era um Fiat Uno 94. Mesmo não tendo IPVA, a gasolina aumentou de preço e o carro pedia manutenção, fora a constante dúvida de pagar ou não o seguro. Ficou pesado”, conta.

LEIA TAMBÉM: No Dia Mundial sem Carro, conheça o professor que adotou o ciclismo para ir à escola

O professor gastava aproximadamente R$ 200 por mês de gasolina apenas com o trajeto de casa para a escola, sem contar os outros gastos. “Vitor sempre foi um profissional pontual e bom professor. Mas ele queria economizar mais e sempre falou em viagens”, cita a diretoria da unidade, que fica na Vila Califórnia, em São Paulo.

O ponto de duração foi a mudança de apartamento. Vítor foi morar na Av. Dr Francisco Mesquita, que fica numa linha reta da escola. Apesar da distância ser um pouco grande – ele gasta 30 minutos até a unidade, o desejo de guardar dinheiro e mudar de vida foi mais forte.

“Consegui colocar aquilo em prática e comecei a guardar todo o dinheiro que gastava. Hoje gasto, com aplicativos de transporte, muito menos do que gastava. E ainda economizo para viajar para fora do país, que é meu grande sonho”, relata. A caminhada diária de trinta minutos fez Vítor vender o carro e não ter mais vontade de dirigir.

A saúde também melhorou. Tanto a física como a mental. “Tenho mais disposição, meu sono melhorou e chego mais animado para a sala. É tudo uma questão de iniciar e colocar em prática aquilo que planejamos”, finaliza.