O desafio do Ensino Médio

O Ensino Médio é foco de programas específicos no Estado de São Paulo, que enfrenta nesse nível de ensino uma questão histórica. "Nosso desafio com o Ensino Médio é maior porque seu desempenho atual reflete todo um longo passado de exclusão no acesso ao ensino, que só começou a ser revertido a partir dos anos 1980", afirmou o secretário Herman Voorwald. "A rede estadual de São Paulo conseguiu triplicar o número de matrículas nesse nível de ensino de 1985 a 2010, aumentando de 545 mil para 1,512 milhão. O que o Governo de São Paulo fez nesses 25 anos exigiu muitas décadas, até mesmo mais de um século, em países desenvolvidos."

Com o objetivo de diversificar o currículo e estimular o jovem a criar um projeto de vida, seja no mundo do trabalho ou em âmbito acadêmico, acaba de ter início na rede estadual o Ensino Médio Integral. Inicialmente, o modelo, que conta com um regime especial de trabalho para os docentes, foi implantado em 16 unidades em todo o Estado, atendendo a 6 mil estudantes. A intenção é de que até o fim da atual gestão sejam criadas 300 unidades.

Outra iniciativa voltada aos jovens estudantes é a Rede Ensino Médio Técnico, que possibilita o acesso de alunos do Ensino Médio regular das escolas estaduais à educação profissional técnica. O programa já ofereceu 30 mil vagas para alunos da 2ª série do Ensino Médio de 95 municípios do Estado por meio de parceria com 245 instituições de ensino técnico particulares. Este ano, foi introduzida ainda a modalidade de currículo integrado ao do Ensino Médio, com a participação de 68 escolas técnicas do Centro Paula Souza e outras 21 do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo. Para 2014, a meta é beneficiar aproximadamente 450 mil alunos, ou seja 30% de todo o Ensino Médio da rede estadual.