quinta-feira, 17/09/2015
Ler e Escrever

8 em cada 10 alunos paulistas do 3º ano sabem ler e escrever adequadamente

Resultados de avaliação nacional mostram que SP melhorou os índices em Português e Matemática

Os alunos paulistas se destacaram nos índices referentes à escrita, leitura e matemática segundo dados da ANA (Avaliação Nacional da Alfabetização), divulgados nesta quinta-feira (17). As provas, que avaliaram estudantes do 3º ano do Ensino Fundamental, identificaram melhoria em todos as áreas avaliadas.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

Em escrita, por exemplo, São Paulo mais que dobrou o número de alunos em níveis mais avançados, passando de 40,22% para 85,25%. Já no nível 5, ou seja, o de maior excelência, as escolas estaduais paulistas passaram de 2,58% em 2013 para 20,24%.

Além disso, a avaliação nacional aponta que São Paulo está à frente da média do Brasil em todos os itens avaliados.

Na competência escritora, 85,25% dos alunos paulistas estão classificados a partir do nível adequado, enquanto somente 65,54% dos alunos em nível nacional se encontram neste patamar. Já em matemática, os alunos paulistas estão mais de 20 pontos percentuais à frente do índice nacional.

O bom desempenho é fruto de políticas educacionais já consolidadas com foco específico nos anos iniciais, como o programa Ler e Escrever e o Emai, ensino de Matemática para os anos iniciais.

Vale destacar que as escolas paulistas alfabetizam seus alunos um ano antes do que o restante do País. De acordo com o último Saresp, que avalia as escolas da rede, 98,7% dos alunos do 2º do Ensino Fundamental já sabem ler e escrever.

“O resultado corrobora outras avaliações nacionais e o próprio índice estadual, que mostra avanços significativos nos primeiros anos de ensino, o que é fundamental. Essa base sólida possibilita aos alunos um ingresso mais consistente nos demais segmentos e aumenta as chances destes estudantes terem um bom desempenho ao longo da vida escolar”, afirma o secretário da Educação, Herman Voorwald.

Critérios

A prova foi aplicada em 2014 para os estudantes do 3º ano do Ensino Fundamental que frequentam a rede pública de ensino e avaliou o desempenho dos estudantes em escrita, leitura e matemática.

Os estudantes são classificados em níveis que vão de 1 ao 5. Em leitura, é considerado resultado inadequado o nível 1, em escrita, os níveis 1 ao 3 e, em matemática, são apontados com insuficientes os níveis 1 e 2.