segunda-feira, 04/01/2021
Pais e Alunos

Alunos de Campinas iniciam período de recuperação escolar nesta segunda-feira  

Secretário da Educação Rossieli Soares visitou estudantes da EE Professora Áurea Anunciação Américo de Godoi e da EE Professor Moacyr Santos de Campos neste primeiro dia de atividades

Os alunos da Rede Estadual em Campinas iniciaram hoje o período de Recuperação Intensiva para os que não conseguiram atingir o rendimento mínimo esperado em relação ao ano letivo de 2020.

Os estudantes devem comparecer no mínimo à 75% das aulas para avançar para o ano/série seguinte. Serão priorizados para atendimento presencial os estudantes com menor frequência dos 5º e 9º anos do ensino fundamental e das 3ª séries do ensino médio. As aulas também poderão acontecer online para alunos que se enquadrem em grupos de risco, por exemplo.

“Senti muita falta de estar aqui presencialmente e poder perguntar, tirar minhas dúvidas. Foi difícil acompanhar as aulas online, mas agora estamos de volta e é bem melhor assim.”, disse a estudante Camila Souza, do 1º ano do Ensino Médio.

O aluno Lucas Gonçalves, de 16 anos, vai cursar o 2º ano do Ensino Médio em 2021 e contou sobre o sentimento de estar novamente na escola. “Consegui fazer algumas lições online, mas foi tudo mais difícil. A sensação de estar de volta é boa, minha mãe me apoiou e disse que também seria melhor para mim.”, contou.

A carga horária para as atividades de recuperação será de 25 aulas semanais, que poderão ser realizadas em três turnos (diurno, vespertino e noturno), distribuídas em cinco aulas diárias. As aulas nos anos iniciais do ensino fundamental terão 50 minutos, enquanto as aulas nos anos finais do ensino fundamental e no ensino médio terão duração de 45 (quarenta e cinco) minutos cada.

Os alunos que entregarem as atividades propostas podem ser aprovados para o próximo ano letivo, mas terão o aprendizado completo avaliado ao final de 2021. Os anos letivos de 2020 e 2021 serão considerados como um único ciclo contínuo. Por isso, a avaliação da aprendizagem será feita ao longo de oito bimestres (quatro de 2020 e quatro de 2021).

Para o secretário Rossieli Soares, que acompanhou os estudantes de Campinas hoje, a recuperação é fundamental para a continuidade do aprendizado dos alunos. “Depois de um período tão atípico, garantir que todos sigam aprendendo é fundamental, por isso essa oportunidade da recuperação é tão valiosa. Estamos priorizando a educação, já que não é mais possível olhar para uma sociedade com bares abertos e escolas fechadas”, disse.

Ano letivo começa em fevereiro 

Neste ano, além da Recuperação Intensiva, o calendário letivo começa no dia 1º de fevereiro. Confira as datas para 2021

Recesso escolar:18 a 25 de janeiro

1º bimestre:1º de fevereiro a 16 de abril

Recesso escolar:19 a 23 de abril

2º bimestre:26 de abril a 5 de julho

Férias docentes:6 a 20 de julho

3º bimestre:21 de julho a 8 de outubro

Recesso escolar:11 a 15 de outubro

4º bimestre:18 de outubro a 21 de dezembro