quarta-feira, 23/04/2014
Pais e Alunos

Alunos desenvolvem projetos nas áreas de mecatrônica e eletrônica em cursos do Vence

Projetos foram apresentados no último mês do curso. Alunos estudam adaptações em tamanho real

Fotocélulas, amplificadores e sensores são palavras comuns aos alunos dos cursos técnicos de Mecatrônica e Eletrônica do programa Vence, em Campinas, interior de São Paulo. 

Em cada aula, o vocabulário foi ensinado na prática e em meio a circuitos e equipamentos eletrônicos, nasceram maquetes de semáforos para deficientes visuais e lava-rápido automatizado.

Os projetos são a última etapa da formação e foram apresentados neste mês de abril, como trabalho de conclusão de curso (TCC).

O professor Marcos Roberto Pastre orientou a transformação das ideias para projetos. Cada tema é avaliado e só é trabalhado após sua viabilidade ser comprovada.

“Os grupos pesquisam quais materiais podem ser utilizados, valores e nós tiramos dúvidas ao longo do processo. O trabalho pesado fica nas mãos dos alunos para simular a realidade do mercado de trabalho”, explica Marcos.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

Diego Pintor de Andrade é um dos integrantes no time de inventores. Ele estudou eletrônica no contraturno do Ensino Médio. Seu grupo desenvolveu um lava-rápido automatizado. A maquete feita com madeira ganhou uma esteira por onde passam os carros. Tudo é acompanhado de longe, no computador, pelo sistema supervisório “controlador lógico programável” (CLP).

“Pensamos isso para nossa cidade, onde não encontramos um lava-rápido nesse estilo. A vantagem é que de uma cabine o funcionário controla a lavagem do veículo. Estamos buscando parcerias para adaptar o projeto para empresas locais”.

Sobre o programa Vence

No Vence, ao mesmo tempo em que frequenta as unidades de ensino da rede estadual, o participante faz – no horário oposto – o curso técnico voltado ao mercado de trabalho em uma das instituições educacionais credenciadas. Os cursos técnicos oferecidos, até o momento, estão distribuídos em 10 eixos tecnológicos, conforme o Catálogo Nacional de Cursos Técnicos, abrangendo diferentes setores da economia, como enfermagem, sucroalcooleiro, automação industrial, análise clínica, logística, informática, entre outros.