quinta-feira, 30/10/2014
Pais e Alunos

“Quero minha escola bem avaliada no Saresp”, diz aluna de unidade com bom desempenho

Unidade utiliza resultados da avaliação para orientar ações pedagógicas e estimular estudantes

Questão por questão, os alunos dos Anos Finais do Ensino Fundamental da E.E. Doutor Kyrillos, na Zona Oeste da capital paulista, destrincham os conteúdos avaliados no Saresp (Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo). Sem dar as respostas, o professor de Matemática Ricardo André Ferraz Pagano registra na lousa o desenvolvimento dos cálculos seguindo o coro da sala.

O exercício coletivo, segundo o educador, ajuda na construção do conhecimento. “Acompanho o raciocínio deles e vou aparando os erros, sem apontá-los diretamente, mas fazendo com que o aluno reflita e chegue até o ponto do erro. Isso o torna protagonista no processo de aprendizagem”.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

Nos dias 11 e 12 de novembro, 173 alunos de cinco salas farão o Saresp. Fabiana Perales é uma das participantes. A aluna dedica parte do seu tempo livre para se preparar. Ela se reúne com amigos em grupos de estudo e procura ler os livros indicados pelos professores. Além de estudar muito, Fabiana motiva outros estudantes com seu exemplo. “Sempre falo que quando faço o Saresp, penso na minha escola, nos professores, em tudo o que aprendi o ano inteiro e dou o melhor que posso. Quero minha escola bem avaliada no Saresp”.    

Bons resultados no Idesp

O Saresp é utilizado no cálculo do Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo (Idesp). Na edição de 2014, a expectativa da diretora Mary Etuko Hamanaka é manter o nível da escola na avaliação. “Nos últimos três anos a escola alcançou um resultado muito satisfatório. Por isso, sempre que recebemos as notas, fazemos reuniões com os professores salientando o que precisa ser mais trabalhado em sala de aula para dar proficiência aos alunos nas competências avaliadas”.

Avaliação

O Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (Saresp) é aplicado, desde 1996, com a finalidade de produzir um diagnóstico da escolaridade básica paulista. Nos dias 11 e 12 de novembro, mais de 1,3 milhões de alunos do 2º, 3º, 5º, 7º e 9º anos do Ensino Fundamental e da 3ª série do Ensino Médio da rede estadual farão as provas do Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo 2014 (Saresp).

Nesta edição, serão avaliados os conhecimentos em Língua Portuguesa, Matemática e Ciências da Natureza (Ciências, Biologia, Física e Química), além de redação. Os resultados são utilizados para orientar as ações da Secretaria da Educação e também integram o cálculo do Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo (Idesp).