quarta-feira, 27/11/2013
Imprensa

Educação faz parceria inédita com o Google e leva sala de aula online para 4,3 milhões de alunos

Parceria realizada pela primeira vez no mundo amplia programa de tecnologia da rede estadual de ensino e aumenta interatividade entre alunos e professores          A Secretaria da Educação do Estado assina nesta quarta-feira, dia 27 de novembro, uma parceria com o Google que levará a todos alunos e professores da rede estadual ferramentas inovadoras na […]

Parceria realizada pela primeira vez no mundo amplia programa de tecnologia da rede estadual de ensino e aumenta interatividade entre alunos e professores

         A Secretaria da Educação do Estado assina nesta quarta-feira, dia 27 de novembro, uma parceria com o Google que levará a todos alunos e professores da rede estadual ferramentas inovadoras na área da educação. A ação, inédita no mundo, integra a política de tecnologia educacional desenvolvida pela pasta, levando a todos estudantes e docentes aplicativos e ferramentas inovadoras desenvolvidas para facilitar a prática escolar e a interação entre escolas e órgãos administrativos.

        Um canal de transmissão (hangout) para as mais de 5 mil escolas possibilitará a interação em tempo real entre estudantes e professores, além da criação de grupos por disciplina ou área de interesse. A plataforma, que será totalmente customizada, oferece aos educadores novas formas de interação com os estudantes, por meio das quais eles poderão disponibilizar novos conteúdos e levar o aprendizado para além da escola.

        Além disso, os 4,3 milhões de alunos contarão com emails personalizados com capacidade de 25 GB, o que possibilitará o armazenamento e a troca de material entre eles.         O anúncio foi feito hoje, no Palácio dos Bandeirantes, pelo governador Geraldo Alckmin, pelo subsecretária da Educação, Rosânia Morroni, e pelo presidente do Google no Brasil, Fabio Coelho.

        As novas ferramentas serão disponibilizadas de forma totalmente gratuita e também não terá nenhum custo para a Secretaria da Educação. A ação é articulada aos projetos tecnológicos já consolidados na Secretaria, como o Acessa Escola – programa pioneiro de inclusão digital e de acesso livre à internet nas unidades escolares de todo Estado – e a Escola Virtual do Estado de São Paulo (Evesp), que oferece plataformas digitais com cursos interativos de idioma e preparatórios ao vestibular, por exemplo.

        O objetivo da parceria é ampliar e aprimorar a interatividade em favor do ensino. Além das videoconferências (hangout), os novos aplicativos permitirão a construção de materiais em tempo real entre diversos alunos e a tutoria de professores. Será possível ainda a criação de rede sociais e canais para escolas, diretorias e setores administrativos, promovendo e aperfeiçoando a comunicação virtual.

Os educadores receberão treinamento e capacitação da equipe de educação do Google em parceria e consonância com as diretrizes da pasta. As práticas serão realizadas por meio da EFAP (Escola de Formação e Aperfeiçoamento dos Professores) da Secretaria da Educação.

“Agregar novas tecnologias ao nosso sistema de ensino e aprendizagem é uma busca permanente da Secretaria com o objetivo de fortalecer a formação não apenas dos nossos alunos, mas também dos servidores que atuam na maior rede de ensino do País. Nosso objetivo é disponibilizar novas ferramentas digitais atreladas ao currículo que permitam maior interatividade e ganhos em práticas escolares”, afirma o secretário da educação, professor Herman Voorwald. 

        Em outubro, a Secretaria da Educação anunciou acordo com outro gigante do setor, a Microsoft. O convênio estabeleceu a oferta gratuita de 5 licenças do pacote Office (com programas como Word, Windows e Power Point) para cada um dos estudantes paulistas. O objetivo é que eles possam instalar os programas licenciados nos computadores de suas residências ou outros locais da comunidade escolar, aprimorando a realização de trabalhos e projetos voltados ao ensino.