quinta-feira, 18/12/2014
Escola de Tempo Integral

Educação forma 2.100 alunos matriculados em escolas pioneiras do modelo de tempo integral

Estudantes fazem parte das primeiras turmas que cumpriram os três anos do ciclo com o novo sistema

O fim do ano de 2014 ficará marcado na história de 2.100 estudantes que concluem a 3ª série do Ensino Médio neste mês de dezembro. Eles fazem parte do grupo que deu início às aulas no Novo Modelo de Tempo Integral da Educação.

Em 2015, serão 240 escolas do Ensino Fundamental e do Ensino Médio em funcionamento com a metodologia de ensino que prevê até nove horas de jornada escolar, com a oferta de disciplinas eletivas que inovaram ao colocar no currículo a elaboração de um projeto de vida individual.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

Implantado em 16 unidades de ensino no ano de 2012, os formandos do Novo Modelo passaram por 5.400 horas de aprendizado, de vivência e de conhecimento e compartilharam cerca de 3 milhões de refeições, já que são previstas no sistema de ensino três alimentações diárias. Com estrutura diferenciada, as Escolas de Tempo Integral contam com salas temáticas e professores que atuam em regime de dedicação exclusiva às escolas, com gratificação de 75% sobre o salário.

No primeiro dia de aula do 1º ano do Ensino Médio, os estudantes de todas as escolas de tempo integral são convidados a desenvolver um projeto de vida. A recepção é organizada pelos veteranos, chamados de acolhedores, que elaboram gincanas, jogos, apresentações e ainda ajudam os novatos a desenharem o que querem alcançar no futuro.

Formatura

Uma das primeiras unidades a implantar o modelo na capital, a Escola Estadual Professor Antonio Alves Cruz, na zona oeste, promoveu a formatura de 70 estudantes na última sexta-feira (12). Para fechar 2014, os alunos da Alves escreveram sobre os sonhos concretizados e também sobre os próximos passos. As outras 15 unidades de ensino que inauguraram o Novo Modelo também organizaram cerimônias com os jovens.

Ao longo dos anos, os jovens sempre revisitam os planos iniciais para adequar as metas e não perder o foco. Essa dinâmica das escolas com o novo modelo de Tempo Integral tem repercussão positiva no aprendizado. Em leitura e interpretação de texto, por exemplo, os alunos do Ensino Médio da primeira, segunda e terceira séries apresentaram aumento nas médias de 29,5%, 35,5% e 81%, respectivamente. Já em matemática, os crescimentos nos índices foram de 38,9%, 71% e 38,9%.