quarta-feira, 24/04/2013
Imprensa

Educadores da rede estadual terão curso de Justiça Restaurativa a partir de hoje em São José do Rio Preto

Parceria entre a Secretaria da Educação e o Ministério Público aproxima promotores de Justiça e comunidade escolar Formação será oferecida a 81 professores-mediadores das diretorias regionais de São José do Rio Preto, Barretos, Bauru, Catanduva, Fernandópolis, Jales, Jaú, José Bonifácio, Lins, Marília, Taquaritinga e Votuporanga A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo e […]

Parceria entre a Secretaria da Educação e o Ministério Público aproxima promotores de Justiça e comunidade escolar

Formação será oferecida a 81 professores-mediadores das diretorias regionais de São José do Rio Preto, Barretos, Bauru, Catanduva, Fernandópolis, Jales, Jaú, José Bonifácio, Lins, Marília, Taquaritinga e Votuporanga

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo e o Ministério Público oferecem a partir de hoje (24/04) uma formação em Justiça Restaurativa para 81 educadores da rede estadual na Escola Estadual Monsenhor Gonçalves, em São José do Rio Preto. O curso terá três encontros presenciais, que reunirão professores-mediadores das diretorias regionais de ensino de São José do Rio Preto, Barretos, Bauru, Catanduva, Fernandópolis, Jales, Jaú, José Bonifácio, Lins, Marília, Taquaritinga e Votuporanga. Os outros dois encontros serão nos dias 22 de maio e 26 de junho.

O curso “Introdução à Justiça Restaurativa” inclui técnicas que podem auxiliar a prevenir e resolver conflitos no ambiente escolar, baseando-se no conceito que trabalha diálogo, reflexão e responsabilidade. A ação faz parte de um termo de cooperação que aproxima promotores de Justiça das escolas estaduais e reforça o Sistema de Proteção Escolar, criado em 2009 pela Secretaria da Educação. O programa visa à prevenção de conflitos no ambiente escolar, à integração entre a escola e a rede social de garantia dos direitos da criança e do adolescente e à proteção da comunidade escolar e do patrimônio público.

O sistema conta também com o trabalho de professores-mediadores, função criada para proteger as unidades da rede estadual de fatores de risco e vulnerabilidade. Atualmente, 2.748 docentes desempenham esse trabalho em 2.364 escolas estaduais.

“Esse é mais um passo na formação desses educadores, para que eles tenham mais elementos para promover espaços de convivência pacífica nas escolas, a partir dessa importante metodologia que é a Justiça Restaurativa”, avalia o coordenador do Sistema de Proteção Escolar, Felippe Angeli.

 

Diretoria Regional de Ensino

Professores-mediadores inscritos

Barretos

5

Bauru

11

Catanduva

5

Fernandópolis

6

Jales

6

Jaú

5

José Bonifácio

5

Lins

8

Marília

12

São José do Rio Preto

8

Taquaritinga

5

Votuporanga

5

Total

81