sexta-feira, 20/04/2012
Imprensa

Escola da Família leva pais e alunos ao Museu do Futebol

No domingo (22/04), cerca de 40 membros da comunidade da Escola Estadual Doutor Aureliano Leite, de Osasco, visitarão o espaço A ação promovida em parceria com o museu acontecerá em outras 87 escolas da Grande São Paulo No domingo (22/04), a partir das 10h, o programa Escola da Família, da Secretaria da Educação do Estado […]

No domingo (22/04), cerca de 40 membros da comunidade da Escola Estadual Doutor Aureliano Leite, de Osasco, visitarão o espaço

A ação promovida em parceria com o museu acontecerá em outras 87 escolas da Grande São Paulo

No domingo (22/04), a partir das 10h, o programa Escola da Família, da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, levará cerca de 40 membros da comunidade da Escola Estadual Doutor Aureliano Leite, de Osasco, para visitar o Museu do Futebol, localizado no Estádio do Pacaembu.

A ação tem o propósito de ampliar os horizontes culturais dos participantes e deverá contemplar outras 87 escolas das 15 diretorias regionais de ensino da Grande São Paulo. A expectativa é que cerca de 700 pessoas participem das visitas.

“A iniciativa é uma ótima oportunidade para os membros da comunidade adquirirem conhecimento cultural. Todos estão bem animados com a atividade”, explica Orimar Nessi das Chagas Filho, educador do Escola da Família na unidade Doutor Aureliano Leite.

Durante a visita, os participantes terão, além do acompanhamento do monitor do museu, o auxílio de dois educadores universitários que estiveram no local durante o mês de março em capacitação.

“Muitas vezes as pessoas têm o interesse de visitar o local, mas não dispõem de recursos financeiros. Nossa intenção é levar às comunidades escolares carentes a oportunidade de ampliar conhecimento,” explica o educador.

Sobre o programa Escola da Família

Desde 2003, o Escola da Família aproxima sociedade e escola promovendo a integração de estudantes, crianças, jovens, adultos e idosos com um trabalho que sociabiliza, diverte e educa. Por meio do programa, as unidades escolares da rede pública de São Paulo são abertas aos sábados e domingos à comunidade local, para realização de atividades voltadas ao esporte, à cultura, à saúde e ao trabalho, os quatro eixos do programa.

As atividades são promovidas com o auxílio de profissionais da Educação, voluntários e educadores universitários e visam à inclusão social, tendo como foco o respeito à pluralidade e uma política de prevenção que concorra para uma qualidade de vida cada vez melhor.