segunda-feira, 22/06/2020
Boas Práticas

Escola de São Carlos retoma atividades de empreendedorismo em tempos de quarentena

Os projetos de reutilização de óleo para fazer sabão caseiro, de bolos de pote e velas artesanais, visam estimular a educação ambiental e a valorização do trabalho manual

A  escola estadual Cidade Aracy IV, em São Carlos, criou no ano passado um projeto de educação ambiental para estimular a conscientização dos alunos sobre o reuso de óleo de cozinha.
A diretora da escola, Paula Maria Pirolo Mangili, explica que no entorno da escola existem muitos bares e pessoas que fazem e vendem salgados e com isso, surgiu a ideia do projeto do sabão artesanal. “A ideia era fazer essa coleta do óleo usado e trabalhar a conscientização dos alunos. Cada 5 ml de óleo conseguem contaminar 25 mil litros de água, então queríamos desenvolver a consciência ecológica e mostrar para eles que atitudes empreendedoras geram lucros”, ressalta.

O professor Moisés Pedro da Silva, a mulher dele, Luciana Porfirio da Silva, ambos docentes de matemática, e a professora de química Pamela Vargas, desenvolveram o projeto. A decisão de manter a atividade online, através de vídeos, visa estimular o lado empreendedor dos alunos.
Ainda de acordo com a diretora, a atividade traz uma ótima percepção para os alunos sentirem que a sua colaboração está para além da sala de aula.

Os vídeos estão disponíveis no Facebook da escola e no portal Conectados da Diretoria Regional de Ensino de São Carlos

Conheça outros projetos

Bolo no pote

Os vídeos deste projeto estão sendo editados com a ideia de mostrar as questões das medidas, proporções e questões da física envolvida, como a fermentação, a reação do calor. Além disso, as atividades também trabalham as questões do custo de venda para matemática financeira. Estes vídeos estão programados para a partir do dia 23/6.

Vela Artesanal

A atividade da vela artesanal tem o mesmo propósito ecológico, e visa a questão da conta da parafina, de colocar temperos e de fazer formatos. “Aprendendo estas questões os alunos podem tentar revender os produtos com aproveitamento 100% sustentável”, ressalta a diretora da escola. Os vídeos deste projeto devem estar disponíveis na segunda quinzena de julho.