quarta-feira, 29/06/2005
Últimas Notícias

Escola estadual estimula alunos a cursar universidade

Ex-alunos dão palestra para mostrar como é possível entrar na faculdade Fabiana cursa Psicologia. Tatiana faz hotelaria, e Vanessa, Ciências Sociais. As três jovens, entre 17 e 19 anos de idade, têm uma coisa em comum: são ex-alunas da Escola Estadual José Lins do Rego, localizada no Jardim Ângela, na periferia de São Paulo. Na […]

Ex-alunos dão palestra para mostrar como é possível entrar na faculdade

Fabiana cursa Psicologia. Tatiana faz hotelaria, e Vanessa, Ciências Sociais. As três jovens, entre 17 e 19 anos de idade, têm uma coisa em comum: são ex-alunas da Escola Estadual José Lins do Rego, localizada no Jardim Ângela, na periferia de São Paulo. Na última quarta-feira, elas voltaram à escola para dividir sua experiência com os ex-colegas.

Cerca de 150 alunos da 3ª série do Ensino Médio ouviram as meninas com atenção durante quase duas horas. Como passar no vestibular, como conseguir bolsa de estudos, mercado de trabalho e ambiente universitário foram os temas abordados no encontro, que faz parte do projeto Terceiro Milênio, idealizado pela escola para incentivar os alunos que concluem o Ensino Médio a prosseguirem seus estudos. Para isso, o projeto lança mão de palestras, debates, passeios e, principalmente, estimula os estudantes a ler e a estudar.

 

 

 

 

 

Aos 19 anos de idade, Fabiana Silva Ribeiro está no segundo ano do curso de Psicologia na Universidade Ibirapuera e paga as mensalidades com o auxílio de uma bolsa. Na palestra, ela destacou a importância do esforço e do interesse para garantir o sucesso. “A iniciativa tem que partir do aluno. Se não, nada acontece. Sempre fui uma aluna interessada, daquelas que fazem muitas perguntas aos professores”.

Ela também procurou mostrar que ingressar na faculdade é só o início de um longo caminho. “É preciso ter muita vontade, estudar e ler bastante. E ter responsabilidade, porque ninguém fica cuidando de você”.

 

 

 

 

 

Ainda no primeiro ano de Hotelaria na Universidade Anhembi-Morumbi, Tatiana Rodrigues, de 19 anos, disse que chorou quando recebeu um telefonema com a informação que havia sido aprovada. “Fiquei muito emocionada”. Para ela, o projeto Terceiro Milênio foi importante na sua trajetória. “O projeto me estimulou a ler bastante e os livros abrem a nossa mente. Isso me ajudou bastante”.

Caçula do trio com 17 anos de idade, Vanessa da Silva cursa Ciências Sociais na PUC-Campinas. Contou para os alunos que na faculdade é preciso ter muita responsabilidade porque “ninguém fica tomando conta de você”. Também falou sobre as dificuldades de mudar de cidade e morar em uma república.

No final, depois de aplaudir bastante as ex-colegas, os alunos saíram com uma lição: entrar na faculdade é possível, com esforço e responsabilidade.

Ariel Kostman