sexta-feira, 14/07/2017
Gestão Democrática

Gestão Democrática: concurso para definir a mascote do projeto é sucesso entre as escolas

A Educação recebeu 164 desenhos; dia 17 serão divulgados 10 finalistas para votação online

Mais uma etapa do projeto Gestão Democrática está prestes a ser concluída com sucesso! A Educação recebeu 164 artes desenvolvidas por alunas e alunos da rede estadual, das quais uma será a mascote do Gestão Democrática. A partir do dia 17 de julho, até 27 de agosto, dez desenhos semifinalistas ficarão disponíveis para que o público participe da votação online, que elegerá o grande vencedor.

Clique aqui e confira todas as obras participantes, acompanhadas por um texto com o conceito criativo de cada artista. Esses 164 desenhos foram enviados pelas DEs, cada uma teria de enviar até 2. Ao todo, foram produzidos 7.926 desenhos, com a participação de 15.717 alunos, inclusive de EJA, classes prisionais e com deficiência visual.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

Vale ressaltar que os três melhores desenhos ganharão um passaporte para visita aos Museus de São Paulo. Escolas e professores também serão premiados com livros e troféus. Todos os participantes obedeceram às regras, entre as quais: desenvolver o trabalho em grupo de até três pessoas, ou individualmente, e utilizar materiais como lápis de cor, guache, hidrocor, aquarela, pastel, nanquim, crayon ou cera, bem como criarem desenhos inéditos e elaborados sem ajuda de estereótipos (cópia ou modelo pronto).

Ideias dos artistas

Não é possível nesse texto escrever sobre todas as 164 obras enviadas. No entanto, vale tecer alguns comentários sobre as ideias esplanadas nas justificativas e a genialidade que os estudantes demonstram quando o assunto é criar a mascote do Gestão Democrática, além da nítida destreza ao manusearem os materiais de pintura.

Entre as mascotes, uma se chama “Super Gestor Democrático”, que evidencia a miscigenação do brasileiro com pele escura e olhos claros. O mascote também é portador de um aparelho auditivo e sua perna esquerda é uma prótese, que demonstra a inclusão social de portadores de deficiência.

Uma coruja com um capelo na cabeça e a camisa estampada com a bandeira do Estado de São Paulo simboliza a diversidade, uma vez que há 212 espécies do animal catalogadas no mundo, segundo o criador da mascote. Trata-se, também, de uma homenagem aos educadores, por ser a coruja o símbolo da Sabedoria. Ela está em cima de alguns livros com a escrita Gestão Democrática, a perseverança de garantir um ensino de qualidade e igualitário, ao qual todos têm acesso.

Uma garota com traços extremamente alinhados deixa claro que quem a criou sabe desenhar muito bem. A escolha pelo sexo feminino é um grito de que a mulher precisa ganhar espaço e igualdade na sociedade. A mascote está com uma mão erguida para escancarar sua vontade de participar e de ser ouvida.

E, para finalizar, os nossos exemplos de comprometimento dos estudantes, uma tartaruga de jaleco, pintada com aquarela, concebe a figura de uma professora. Também, como a tartaruga suporte o peso do seu casco, que é seu abrigo, assim é a escola que suporta os seus problemas e, com a Gestão Democrática, consegue resolvê-los.

O projeto ‘Gestão Democrática’

Criado em 2016, o grupo de trabalho da Secretaria da Educação do Estado tem como foco modernizar a legislação do Grêmio Estudantil, Conselho Escolar e Associação de Pais e Mestres. A primeira ação foi a elaboração de um questionário aberto a estudantes, professores, família e servidores. Entre novembro e dezembro foram quase meio milhão de participantes. Neste ano, estão previstas reuniões locais nas 5 mil escolas da rede e regionais.