terça-feira, 03/12/2019
Lazer

Memorial da América Latina apresenta seminário sobre América Latina

Evento reúne especialistas na área, que discutiram o papel do Brasil na ratificação do acordo entre os países envolvidos

O Memorial da América Latina, por meio do Centro de Estudos Brasileiros da América Latina (Cbeal), realiza nesta quarta (04) o seminário Acordo Mercosul e União Europeia – as perspectivas do Brasil. O encontro reúne especialistas na área, que discutiram o papel do Brasil na ratificação do acordo entre os países envolvidos.

A abertura foi feita pelo presidente do Memorial da América Latina, Jorge Damião e pelo secretário estadual de Relações Internacionais, Júlio Serson. A primeira mesa traçou um panorama geral sobre o Acordo, desde o texto assinado em Julho de 2019, passando pelos obstáculos a serem resolvidos com a sua ratificação, até a projeção comercial para futuros negócios.  Essa mesa contou com a presença de Joachim Jakobsen, Conselheiro da Delegação da União Europeia no Brasil, Vera Thorstensen, professora da Escola de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e José Botafogo Gonçalves, ex-embaixador do Brasil na Argentina.

Na segunda mesa foram discutidas as perspectivas do Brasil na ratificação do acordo, com a participação de  Roberto Alexandre Borghi, professor do Instituto de Economia da Unicamp, que discorreu, dentre outras questões, sobre aspectos fundamentais da competitividade do Brasil frente aos países da UE, além de Karina Pasquariello Mariano, professora de Relações Internacionais da UNESP, e  Rubens Barbosa, embaixador do Brasil em Washington entre 1999 e 2004, que finalizou o debate, enfatizando a importância de uma agenda brasileira para sua preparação ao Acordo, após sua ratificação, a partir de temas inerentes às políticas sociais, econômicas e ambientais que hoje refletem o crescimento e desenvolvimento do país.

A iniciativa é uma parceria entre a Fundação Memorial da América Latina, por meio da Secretaria Estadual de Cultura e Economia Criativa, e a Secretaria Estadual de Relações Internacionais, com apoio da Câmara de Comércio França-Brasil, Câmara de Comércio Argentino-Brasileira, Federação Nacional de Estudantes de Relações Internacionais e Câmara de Comércio do Mercosul.