terça-feira, 06/05/2014
Imprensa

No primeiro dia de convocação, 11 mil professores escolhem escolas onde irão atuar

Nova chamada com 30 mil candidatos do maior concurso da história de SP foi publicada no Diário Oficial no último dia 29; prazo segue até próxima semana Em apenas um dia, a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo recebeu a escolha de vagas de 11 mil professores aprovados no maior concurso da história […]

Nova chamada com 30 mil candidatos do maior concurso da história de SP foi publicada no Diário Oficial no último dia 29; prazo segue até próxima semana

Em apenas um dia, a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo recebeu a escolha de vagas de 11 mil professores aprovados no maior concurso da história do magistério paulista. O processo começou nesta segunda-feira, dia 5, e oferta ao todo 30 mil cargos. A lista é regionalizada e contempla todas as 91 diretorias de ensino do Estado. Em janeiro, foram convocados os primeiros 15 mil profissionais.

A data, horário e local que os professores devem comparecer à diretoria de ensino para escolher as escolas estaduais onde vão atuar variam de acordo com cada diretoria e disciplina. O prazo vai até a próxima semana. A pontuação dos 30 mil professores no certame, realizado em novembro, definirá as preferências dos candidatos.

Acesse o edital de convocação

“Após a etapa de escolha de aulas, os futuros professores passam pela perícia médica antes de tomarem posse e começarem a atuar na rede. Além disso, todos os ingressantes passarão por uma formação específica na nossa Escola de Formação e Aperfeiçoamento dos Professores (EFAP). A meta é que os docentes se apropriem da proposta curricular do Estado e, por isso, acontece simultaneamente ao estágio probatório”, afirma o secretário da Educação, professor Herman Voorwald.  

O concurso teve recorde de inscrições, com 322,7 mil adesões, e é voltado a educadores que atuam nos anos finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio das disciplinas de Arte, Biologia, Ciências Físicas e Biológicas, Educação Física, Física, Filosofia, Geografia, História, Língua Espanhola, Língua Inglesa, Língua Portuguesa, Matemática, Química, Sociologia ou para atuar nas áreas da Educação Especial.

O salário de um professor que leciona para classes de anos finais do Ensino Fundamental e do Ensino Médio, com jornada de 40 horas semanais, é de R$ 2.257,84, podendo chegar a R$ 6.390,78 de acordo com a evolução funcional. A rede estadual paulista tem uma política salarial que prevê um aumento escalonado de 45% até julho deste ano. Em 2014, a remuneração inicial deste docente chegará a R$ 2.415,89. O valor do piso pago pelo Estado de São Paulo será, então, 42% superior ao piso nacional.